6 de novembro de 2013

Não é coincidência, é mesmo parva



Usando o título do livro dela "Não há coincidências", penso que ela ter esta opinião (e razões que a sustentam) não será certamente uma coincidência com o facto de ela ser atrasada mental. Eu sei que a ela dá jeito um país desinformado e desatento e burro, porque assim ela cada vez se tem que esforçar menos para escrever bem. Eu já fiz mais esforço na casa de banho do que ela deve ter feito nos "cortes que também sofreu". A mim mete-me repulsa ela andar a mamar dinheiro para ir cuspir postas de pescada na TV pública. Que há gente que se manifesta que não faz nada da vida? Há. Que há gente que se queixa sem razão? Há. Que há gente que sempre que pode mete ao bolso? Há. Que há gente que quer é subsídios? Há. Mas daí a ter este discurso generalista para quem luta pelo que acha que é justo, pelos que não dão descanso a um governo desgovernado, é no mínimo rídiculo. "Ah mas é a opinião da senhora, todos temos direito a opinião!" Mas como já dizia a Dra. Rute Remédios "As opiniões são como as vaginas, cada uma tem a sua e quem a quer dar, dá". E da Margarida, espero sinceramente que a opinião seja a pior das duas, porque se não tenho pena de quem ela já (o)pinou.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: