16 de outubro de 2018

Maria (des)Leal: duas caras e nenhuma é bonita



A história da Maria Leal, cuja primeira parte foi na SIC, é uma bonita epopeia da qual podemos tirar várias conclusões. Para quem não sabe, parece que a nossa querida preguiça epiléptica foi casada com um rapaz com limitações físicas e problemas psicológicos, a quem, alegadamente, chulou mais de um milhão de euros durante um par de anos.

É uma história bonita porque mostra a todas as mulheres que mesmo tendo cara de ratazana atropelada com dentes de hamster que come pedras a pensar que é ração, podem sacar um gajo rico e novo.

Se isto não é empoderamento feminino, não sei o que será. Será que ela abusou da confiança do marido tolinho ou será que foi o amor que falou mais alto e ele percebeu que só conquistaria uma mulher de alto gabarito como a cegonha oxigenada, se gastasse muito dinheiro com ela? Não sabemos, mas será preciso recorrer a especialistas para decretarem incapacidade mental quando um rapaz novo anda com a Maria Leal e ainda lhe paga tudo? Penso que não. Penso que esse facto, por si só, é prova de desequilíbrios emocionais e por muito que o amor seja cego, duvido que fosse surdo e fechasse os ouvidos àquela voz de rouxinol que se engasgou com uma vuvuzela. Nem que a Maria Leal me desse acesso a uma conta conjunta com mais de um milhão de euros eu andava com ela. Só de imaginar como será acordar em conchinha com aquele quadril pontiagudo e ela virar-se para trás, sem makeup e filtros, regurgito um pouco da omolete do jantar. No entanto, devo dizer que tenho algum respeito pela Maria Leal. Alguém que, com aquela cara, tentava convencer as pessoas que era modelo fotográfico, é de valorizar. Sem esquecer que agora diz às pessoas que é cantora. A moral do bicho, hein? Ainda tinha o descaramento de dizer que tinha 28 anos quando já tinha 44 no BI e 67 no cu.

Não tivesse o rapaz problemas mentais que o levaram a estar internado anteriormente e não teria pena nenhuma. Queres gastar o dinheiro em putas, é contigo, mas podia ter ido a putas profissionais que sempre eram mais jeitosas e de certeza que o tratavam com mais integridade. Agora, parece-me por toda a história, que o pelicano de olhos esbugalhados se aproveitou de um tolinho que gostava realmente dela porque, lá está, tinha problemas mentais. Ainda assim, com todas as provas e testemunhos, há algo que não bate certo nesta história. Então o louva-a-deus-fura-tímpanos, tendo roubado centenas de milhares de euros, andava com aquela cremalheira de parachoques Fiat Uno que atropelou um cão de grande porte na autoestrada? Para ter nova dentição só depois de patrocinada por uma clínica só porque ficou conhecida por mamar um gajo da Casa dos Segredos? - por falar nisso, esse gajo tem no historial a Bernardina e a Maria Leal. Um cadastro que sim senhor - mas pronto, parece-me que a chinchila filha de primos direitos tinha as prioridades todas trocadas. Faz-me lembrar um gajo que vi na bomba de gasolina a pedir 2,5€ de gasóleo e um maço de tabaco; para não falar que alguém que gastava dois mil euros por semana em roupa e andava vestida à prostituta sem-abrigo da Reboleira, só pode ser alguém com uma capacidade de gestão financeira digna do BES. Algo não bate certo nesta história além do ex-marido bilú da Maria Leal.

A Maria Leal já reagiu às acusações, dizendo que é tudo difamação e que vai recorrer às instâncias legais para repor o seu bom nome. Qual bom nome? Mesmo depois de divorciada, continuar a usar o apelido do gajo para parecer bem! Foda-se, roubou-lhe tudo.



PODES SEGUIR-ME NO INSTAGRAM

Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: