2 de outubro de 2017

O orgasmo feminino. Doutor G está de volta!



Pois é, criançada, o Doutor G, ao contrário da ejaculação durante um felácio, quando aparece de surpresa não chateia nem engasga. Depois de uma longa ausência e de muitas mensagens a implorar eis que ressuscito esta espaço semanal onde respondo a dúvidas de cariz sexual e sentimental enviadas pelos leitores, sempre com a javardeira repleta de classe que caracteriza a rubrica "Doutor G explica como se faz". 


Caríssimo Dr. G, antes de me ter acontecido, nunca acreditei na ejaculação feminina,  squirting ou que lhe quisermos chamar. Achava que era mais um efeito especial da pornografia (sim, pq nós mulheres tb vemos pornografia, principalmente quando não queremos trair o nosso namorado que pouco ou nada nos satisfaz sexualmente.) Subitamente com o meu novo namorado, torno-me numa fonte de agua nascente que jorra abundantemente no momento do climax. Confesso que chorei quando aconteceu a 1a vez, pensei "é xixi, que nojo" mas não era e depois tive de redefinir tudo o que eu sabia sobre sexualidade feminina. As informações na net são dúbias, e não há consenso. Este super poder é assim tão raro como diz a internet? Porquê que só me aconteceu agora? Tem a ver com a idade? É genético? Tem a ver com compatibilidades sexuais? Porquê só agora? Elucide-me por favor caro guru.
Anónima, 29, Lisboa

Doutor G: Cara Anónima, primeiro, quando se tem um namorado que pouco ou nada satisfaz sexualmente, a solução não é ver pornografia, mas sim trocar de namorado. Ora bem, a ejaculação feminina existe e disso não há dúvidas. Há quem diga que é apenas urina que sai disparada com contracções musculares, qual idosa que não se aguenta com trancadas na bacia, mas há uma teoria mais aceite, actualmente, que diz que o líquido vem de vestígios embrionários da glândula prostática. Ou seja, quando eras um embrião e tinhas partes masculinas e femininas, ficaste com vestígios de glândulas prostática que não atrofiaram completamente quando o embrião evoluiu para o sexo feminino. Daí ser rara a ejaculação feminina presente em, estima-se, menos de 10% das mulheres. Terei de fazer um estudo mais aprofundado e com uma amostra maior para ter total certeza. Mas pronto, é isso, ou é urina ou é líquido prostático que sai da tua boca do corpo quando a excitação é soberba. Só aconteceu agora porque provavelmente deixaste-te ir mais com este namorado e não paraste quando te deu vontade de fazer xixi (porque é assim que começa a coisa). Seja como for, são orgasmos mais intensos e melhores, não são? Então pronto, usa um resguardo e dá-te como satisfeita de teres esses restos de próstata e em vez disso o teu embrião não ter ficado ainda mais deficiente e terem-te crescido dois testículos nas costas. É que isso dá comichão e estarem num sítio onde não dá para coçar é capaz de ser chato.


Acabei uma relação recentemente que foi a minha ex que decidiu. Enquanto namorava sentia muita atração de afeto. Com o fim do namoro, isso morreu, mas ganhei necessidade de fazer sexo. A minha dúvida é: onde encontro uma rapariga que esteja disposta a querer ter uma amizade colorida ou pelo menos sexo sem compromisso, sendo que sou autêntico 'xoninhas' e só consigo tentar arranjar amizades virtualmente, que infelizmente até hoje nenhuma rapariga quis mais por exemplo conhecer me pessoalmente?
JP, 25, Barreiro

Doutor G: Caro JP, se o dinheiro não for problema, encontras várias mulheres dispostas a isso na zona de classificados do Correio da Manhã ou em sites da especialidade. Se calhar o teu problema é que começas a abordagem logo com «Olha, queres ser minha amiga só de pinar?» e isso normalmente afasta as mulheres, mesmo que seja apenas sexo que querem. Eu sei, as mulheres são complicadas. Ora bem, isto é como os livres do Ronaldo, vais ter de tentar 30 vezes até marcares um golo e nessa altura toda a gente diz que és o maior e esquece que não tens assim tanto jeito para meter as bolas por cima da barreira. Vais ter de ganhar coragem e abordar raparigas seja em meios online, seja na vida real. Vais ter de as convidar para um jantar ou um café e ser rejeitado muita vez. Pede a amigos ou amigas que te apresentem pessoas livres e disponíveis. É um processo que pode demorar. Tens de ser paciente. Se nenhuma das que conheces virtualmente te quer conhecer pessoalmente, é porque tens de investir na tua personalidade e, se calhar, usar uma foto falsa e combinar com ela depois de uma noite de copos para ela ir ter contigo já bêbeda e não dar pela diferença.


Querido Doutor G, estou a conhecer um rapaz há cerca de 2 meses e, logo na segunda vez tivemos um encontro entre lençóis. Acontece que temos estado juntos várias vezes desde então e nunca mais se sucedeu a luta greco-romana. Apesar de constantemente lhe dar a entender que quero avançar ele evita ao máximo os momentos de intimidade, sendo que ficamos sempre apenas nos beijos (sem amassos!!!). Chego até a pensar que ele possa ter problemas de disfunção erétil ou que era virgem e tem medo que a sua performance não esteja à altura. No entanto, ele continua a demonstrar bastante interesse em estar comigo. Será ele bipolar ou apenas xoninhas?     
Anónima, 20, Beja

Doutor G: Cara Anónima, deixo um fluxograma que te poderá ajudar a perceber o que se passa com o rapaz.
Mas gostei da tua autoconfiança que nem colocaste a hipótese de o problema seres tu. Homem não quer sexo comigo? Deve ter a pila murcha. Parabéns! A sério, as mulheres precisam de mais autoconfiança. No entanto, o meu palpite vai para ele ter outra, tu seres má na cama, ou seres tão boa que lhe partiste o apêndice pingão de tal forma que nos dois meses que passaram ainda está com talas e gelo.


Excelentíssimo Dr G. à já aproximadamente 3 anos que tenho uma pseudo relação com um rapaz. Durante este tempo estivemos cerca de 1 ano sem estar juntos, mas voltamos a nos reencontrar em Dezembro quando fomos ambos a casa passar o Natal. Após a época de exames fomos novamente a casa e foi quando ele me convidou para ir ao cinema, eu aceitei e acabámos aos beijos e alguns preliminares surgiram. Ele disse que não sabia se gostava de mim e que estava confuso, depois disto falamos algumas vezes e quando voltamos à faculdade estivemos juntos mais umas vezes. No entanto, reparei que ele deixava de me responder às mensagens e quase que só falávamos quando ele queria estar comigo, sem ser isso mandava umas três ou quatro mensagens e deixava de responder, como quem não quer que se esqueçam dele... No meio disto tudo conheci um rapaz super interessante, simpático e extremamente cativante, ele é 12 anos mais velho do que eu. O que me faz duvidar se devo realmente investir e tentar alguma coisa com ele, tenho medo que ele me ache uma pita e ache piada neste joguinho de sedução que andamos a jogar... Existem imensas trocas de olhares entre nós e quando ninguém está a olhar ou estamos sozinhos ele acaba sempre por me dar a mão e até já chegou a me abraçar... O que faço Dr G? Preciso da sua ajuda! 
Di, 20, Lisboa

Doutor G: Cara Di, vamos por partes:

  • GAJO 1: Quantas vezes é que é preciso responder à mesma dúvida? Gajo que está interessado vai atrás. Ele ou não está assim tão interessado ou tem outra (hipótese mais provável). Os homens não fazem joguinhos, especialmente quando têm em vista uma sessão de funaná pelado à distância de um telefonema. Os homens não se fazem de difíceis porque os homens são todos fáceis e quando estão minimamente interessados, nem é preciso estarem muito, dizem que sim a tudo e fazem 300km a pé só para não ejacularem em casa sozinhos.
  • GAJO2: Ele deu-te a mão? Malucos! Isso em alguns países é motivo para ele ter de te pedir em casamento e dar dois camelos ao teu pai em troca. Se estás interessada nele e achas que ele está em ti (o que é óbvio já que só se dá a mão a quem se gosta ou a quem vai a cair para a linha do comboio) força nisso. Doze anos não é assim tanto e dizem as probabilidades que não irão ficar juntos para sempre para aos 60 teres de andar a trocar fraldas. Mas, agora te digo, se ele com 32 usa a técnica de te dar a mão e abraços, deve ser bem choninhas. Da próxima vez que ele for para te abraçar vira-te de costas e diz para te abraçar por trás à bruta.
PS: HÁ aproximadamente três anos. Anos disto e ninguém aprende.


Caro Doutor G, namoro com uma rapariga universitária há quase 2 anos e meio e digamos que a nossa vida sexual é uma miséria. No inicio ela rejeitava-me porque tinha medo de engravidar. Passado uns meses, ela começou a tomar a pílula e tivemos a nossa primeira relação sexual que durou uns belos 2-3 minutos, não por minha culpa, mas porque ela estava com dores. Sempre fui muito compreensivo com ela depois e antes disso mas ela evita ao máximo ter relações sexuais. Antes que pergunte, sim, temos sempre uns belos preliminares tendo ela direito a tudo e eu a nada, visto que ela nunca me tocou com as mãos em terrenos mais baixos, dizendo ter vergonha. Hipóteses:
  1. Não gosta de sexo, há pessoas assim e ela pode ser umas delas e por ser tão ‘mente fechada’ não tem capacidade de perceber;
  2. Anda a satisfazer-se de outras formas e por isso não quer nada comigo. Um dia escrevi ‘filme’ no Google do computador dela e a primeira sugestão que me apareceu foi ‘filme porno’;
  3. É lésbica, explicando isso o facto de ter vergonha ou ‘nojo’ do meu material mas pelos vistos adorar tudo que lhe faço antes da penetração;
  4. Não me ama e vê-me como um amigo.
Já tentei falar com ela sobre tudo isto mas ela desvia o assunto e acabamos sempre por não falar nada. Doutor, preciso imenso de ajuda.  
Anónimo, 21, Viana

Doutor G: Caro Anónimo, estamos aqui metidos num bico de obra com mais obra do que bico, não é verdade? Vamos então explorar as tuas hipóteses:

  1. Pode ser. Seja por questões psicológicas e religiosas ou por problemas hormonais, mas se ela nem quer falar do assunto não há nada a fazer.
  2. As mulheres, ao contrário do que se pensa, estão sempre prontas e não se cansam de ter orgasmos como os homens. E, como foi dito na primeira dúvida, a masturbação e filmes pornos só substituem um homem se ele não souber o que anda a fazer.
  3. Hipótese parva, ora repara: sendo tu hetero andavas com um gajo na boa desde que ele só te sugasse o pénis e nunca tivesses de brincar com a enguia trapalhona dele? Não, não é? Pronto, a boca também tem sexo. Aliás, um transsexual pode mudar de sexo, mas a boca continua a ser a de origem.
  4. Pode ser. É bem possível.
Outras hipóteses a considerar:
  1. Ela tem outro.
  2. Tens um pénis a fazer lembrar uma courgette do Entroncamento que aleija a rapariga.
Agora escolhe a que preferires e esforça-te para acreditar. Para finalizar, deixa-me dizer-te que há pessoas incompatíveis sexualmente e que não há nada a fazer e, já agora, mulher que me dissesse que tem "nojo" do meu trombinhas não era digna da companhia do resto do corpo. Quer um, tem de ter o outro. Somos um só. Levava a mal, até.


Caro Doutor G, estou com um grande problema. Tenho um amigo, que é muito bom amigo, mas que nao passa de amigo, porque amigo que é amigo não quer ser mais que amigo (ahhhhh). Já lhe expliquei muitas vezes, assim de forma indireta que queria realmente alimentar-me dele, mas ele simplesmente não reage, não quer acho eu, mas continua sempre a vir falar comigo, eu própria já tentei criar ali uma situação favorável ao acontecimento, mas não acontece nada e eu feita parva, continuo a dizer cada vez mais descaradamente que o quero comer, mas ele diz "ahahahah tens piada". É suposto mandá-lo á merda? é que ele continua sempre a falar comigo, eu não compreendo, e a meter conversa, mas nunca, NUNCA, disse sequer, "também te acho gira" nunca me deu um único elogio, se calhar sou mesmo feia nao é? ou serei demasiado máquina para a carroça dele?
Anónima, 19, Portugal

Doutor G: Cara Anónima, é isso, o segredo é pensarmos sempre que quando alguém não está interessado é porque nós somos demasiado gostosos e intimidamos de tal forma que eles rejeitam todas as nossas abordagens. É bem melhor pensar isso do que encarar a realidade que é a seguinte: ele não está interessado em ti. A estar, tem namorada e gosta do flirt e que lhe subas o ego, mas não tem intenção de estacionar o popó de filet na tua garagem de chicha. Estou a ver que o Doutor G foi de férias e o mundo continua igual: homens sem saber como abordar mulheres e mulheres que pensam «Ele não se mostra interessado... será que está interessado?». Não. Não está. Parte para outro.


Gostaram da surpresa? Não pensem que isto foi inocente, foi apenas uma forma de fazer pressão psicológica e vos dizer que devido a eu ser um poço de fofura deviam comprar bilhetes para o meu primeiro espectáculo de stand-up comedy a solo que vai passar por Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro, Tomar, Guimarães, Braga, Portalegre e Funchal. O espectáculo vai ter um momento Doutor G ao vivo e tudo! Por isso, acho que se insistiram tanto para que o Doutor G voltasse é o mínimo que podem fazer por ele. «Sem pressão, fica na vossa consciência, vocês é que sabem, a sério.», «Não se passa nada, está tudo bem!», «Diverte-te!» e aquelas frases que a minha namorada diz quando eu ainda não percebi que vou dormir no sofá. Onde é que os bilhetes estão à venda? Boa pergunta! Na FNAC e nos locais habituais e neste bonito link da Ticketline: https://ticketline.sapo.pt/evento/por-falar-noutra-coisa-22018





Obrigado a todos e continuem a enviar as vossas dúvidas e problemas para porfalarnoutracoisa@gmail.com. 


Partilhem e façam muito amor à bruta, que de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: