7 de novembro de 2017

Os homens têm nojo da menstruação?



É dia de mais uma consulta "Doutor G explica como se faz". Antes de irmos às dúvidas, um pequeno momento de autopromoção: ainda há bilhetes para o meu espectáculo de stand-up comedy para Tomar, Guimarães, Funchal, Braga e Portalegre neste link. Se forem de Faro, usem este link para comprar bilhetes.
Olá Doutor! Tudo aconteceu na receção ao caloiro da minha universidade, envolvi-me com um caloiro e acabei por ir parar à casa dele nessa noite... Aconteceu que tivemos um encontro entre os lençois, divertimo-nos e adormecemos. No dia a seguir tive que me levantar cedo para ir a uma aula e quando sai ele ainda estava meio a dormir mas notei que me tinha vindo o periodo e que tinha deixado uma nódoa nos lencois brancos dele. Despedi-me dele sem dizer nada sobre isso porque fiquei envergonhada. A questão é que ele nunca mais me disse nada, o que é que faço?
Carla, 20, Évora

Doutor G: Cara Carla, antes teres percebido pela nódoa nos lençóis do que olhares para a cara dele e achado que andou a comer tarte de framboesa com o nariz. Ora bem, o período é a coisa mais natural do mundo e não tinhas de ter vergonha. Por norma, os homens a sério não ficam incomodados com um bocado de óvulo à cabidela. Ele não te ter ligado deveu-se a uma destas hipóteses:
  1. O sexo não foi assim tão bom.
  2. Ele tem namorada e não quer repetir.
  3. Pensou que já sabias antes que estavas com o período e levou a mal não lhe teres dito, especialmente se andou a dedilhar com a língua na tua campainha de Satã.
Por isso, o problema nunca terá sido a nódoa em si, a não ser que fossem lençóis muito caros e, mesmo assim, os homens heterossexuais não se preocupam muito com isso. Na lista de prioridades, pipi vem sempre em primeiro do que decoração de interiores. Se tu disseste alguma coisa e ele não respondeu, caga nisso e parte para outro. Se também não lhe disseste nada, talvez ele esteja a pensar o mesmo que tu e devas tomar a iniciativa. Pacto de sangue é para a vida.


Envolvi-me com uma mulher que tem namorado há vários anos (em tempos já tinha pescado esta truta) mas agora, ela está mais apetecível que nunca. Ela nunca tinha traído o namorado até então, senti-me um privilegiado, confesso. O problema é que ela foi dando sinais de estar apaixonada, e o meu desinteresse foi aumentando (não gosto cá de sentimentalismos mas sou bom rapaz). Para meu espanto depois de muitos chega-pra-la à rapariga eis que ela se chegou para os lençóis de um grande amigo meu. Senti-me traído e cortei relações com ela. Apesar disso ela continua a enviar-me mensagens a pedir desculpa e a dizer que tem saudades (e que não se envolveu nos lençóis do meu amigo) mensagens que ignoro com mestria. O que devo fazer? Terei direito de me sentir traído? Dou uma segunda oportunidade? Brinco ou deixo estar?
Anónimo, 28, Braga

Doutor G: Caro Anónimo, realmente, os homens são bem ingénuos. Quando ela diz que nunca tinha traído o namorado, o que ela está mesmo a dizer é «Sim, já ornamentei a testa do meu homem várias vezes, mas para não ficares com má impressão minha e te sentires especial, vou dizer-te que és o único que soltou a porquitxona que há em mim.». Ora bem, tens razões para estar ofendido? Sim, porque foi com um amigo teu e isso é chato. Quando encomendas pizza, não queres que vão entregar a casa do teu amigo, mesmo que ele só coma uma fatia. De resto, sexo é sexo, e se é só isso e queres repetir, força. Se decidires namorar com ela, és só burro e serás, muito rapidamente, transformado num unicórnio. Quem diz unicórnio diz multicórnio.


Tenho 29 anos e quase tantos de experiências amorosas que envolveram funana pelado... Acontece que mais recentemente o meu namorado propôs-me apimentar as coisas com um terceiro elemento feminino... Deixou ao meu critério escolher a respectiva. Acontece que eu não fui completamente sincera quando lhe disse que era “virgem” nesse campo... Correu bem quando eu era o terceiro elemento mas acabei por perder uma amiga e ganhar uma inimiga... Como estou na situação de namorada, como raio lhe digo que a situação tem potencial para correr mal sem lhe dizer que o meu conhecimento é pratico e não teórico?!    
Anónima, 29, Lisboa

Doutor G: Cara Anónima, fazes o que toda a gente faz e dizes «Tenho uma amiga que fez isso e não correu bem.». Está feito. De resto, só tens de te mostrar surpreendida durante o acto, tipo quando se vai ver o episódio de uma série que já se viu às escondidas: «Ah... não estava nada à espera que esta posição fosse tão boa...», por exemplo. O mais curioso é saberes que vai dar merda, mas quereres fazer na mesma. Sorte a do teu namorado, há formas piores de acabar um namoro.


Olá Dr. G,  tenho um problema grave. É que eu estou grávida de 6 meses e estou com muita vontade de funaná pelado, o problema é que o pai do meu filho desapareceu e eu com esta barrigona não posso andar a engatar gajos no tinder com sucesso. Como sugere que resolva este problema? Estou mesmo desesperada.    
Super grávida, 35, Lisboa

Doutor G: Cara super grávida, só tens de fazer como fazem as gordas e os gordos: tirar fotos de cima sem aparecer a barriga. Com seis meses ainda deves conseguir disfarçar e dizer que são gases ou que abusaste no rodízio brasileiro. Se ainda assim não arranjares quem te apague o fogo, podes sempre recorrer a esta panóplia de brinquedos sexuais para mulheres. Bem sei que chicha é chicha, mas enquanto não há, usa-se plástico.


Boas doutor G. Mudei de pais para vir atrás de uma rapariga que pensava ser o ideal para mim, nos já estávamos juntos antes mas ela veio embora e desde então me alicia para que me junte a ela, acabei por ceder passado alguns meses, mas agora que vim e que realmente cá estou às coisas andam estranhas, nada a ver com o que tínhamos antes, não há quase contacto físico e antes era o que mais havia. Será por estarmos a viver temporariamente na casa dos pais dela e ela tem medo que o contato físico leve a cambalhotas na cama, ou será que ela me aliciava para vir só para parecer bem e agora demonstra que realmente não quer?  
J. 23 U.K.

Doutor G: Caro J, é um caso muito comum com os jovens emigrantes por todo o mundo. Vou tentar explicar em vários pontos:
  • Se alguém muda de país definitivamente sem ter a certeza se a outra pessoa também o fará é porque não gosta assim tanto dessa pessoa.
  • Quando alguém muda de vida por causa de outra pessoa, normalmente dá merda porque a outra pessoa sente a pressão de estar em "dívida".
  • Quando as pessoas começam a morar juntas apenas porque mudaram de país e não porque estavam preparadas para isso, pode dar merda.
Por fim, é de facto muito comum aliciar-se a outra pessoa só para parecer bem e para caso a coisa não corra bem e a outra pessoa não vá, se possa jogar a carta «Eu queria-te aqui comigo, tu é que não quiseste.» Podia ser bluff para ter razões para acabar contigo, só com o tempo saberás. Posto isto, o facto de estarem em casa dos pais dela pode ser uma atenuante para a falta de contacto físico. No entanto, nunca é desculpa. Quem tem vontade faz sexo na sala debaixo de uma manta enquanto a família vê a novela. Se o problema é o barulho, ela que use esta mordaça à venda neste link.

Caro doutor G, durante dois anos gostei de um rapaz, mas ele na altura tinha namorada e nunca aconteceu nada. Entretanto o relacionamento acabou e começamos a conversar e tal (ele sempre foi honesto e disse que ainda gostava da namorada). Durante umas noites calientes temperamos o corpo um no outro mas não chegamos aos finalmentes. Isto porque não senti qualquer tipo de prazer com ele quer seja nos beijos ou caricias (devido à forma que me tratou que não foi nada romântica ou fofinha). No entanto continuo a pensar nele e a ter pensamentos nefastos do que poderia fazer com ele. Doutor G o que devo fazer?
Anónima, 24, Lisboa

Doutor G: Cara Anónima, sofres da síndrome «Padrões baixos». Estás tão encalhada que o teu cérebro entra em mecanismo de sobrevivência e esquece que o gajo interessado em ti não sabe fazer as coisas como deve ser. Se não sentes prazer nem desejo com os beijos, é porque o resto vai ser sofrível. No entanto, com a falta de stick para a barbucha, passados uns dias pensas «Olha, aquele desengonçado que nem um beijo sabe dar se calhar não é assim tão mau...». Deixo um fluxograma que é válido para todos os sexos:


E pronto, já está. Obrigado ao patrocinador oficial do Doutor G, Vibrolandia, onde podem comprar artigos para apimentar a vossa vida sexual ou para envergonhar alguém durante a partilha de prendas de Natal. Usem o cupão DRG10 para terem desconto. Obrigado a todos e, como sempre, até para a semana e continuem a enviar as vossas dúvidas para porfalarnoutracoisa@gmail.com. 


Partilhem e façam amor à bruta, porque de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: