20 de dezembro de 2016

Chorar depois do orgasmo é normal?



É Natal, tempo de prendas, solidariedade, doces e fazer amor à bruta com uma prima em terceiro grau. Como tal, vamos a mais uma consulta "Doutor G explica como se faz" e, por falar em prendas, não se esqueçam da melhor que podem oferecer este natal: O manual para fazer sexo à bruta e diminuir as guerras no mundo, do Doutor G.



Namoro há dois meses com esta charoca e ela na cama é um autêntico lince ibérico, quase extinto. Quando chega o ato da real foda, ela mostra uns fetiches estranhos que deixam um gajo de pau na mão e com os tomates em cima da mesa. Ainda ontem estava a fazer-me oral e quando dou por mim tou a levar com um dedinho no rego do rabinho. Não me queixei como é óbvio, até comecei por gostar. O pior foi quando ela foi experimentando os dedos mais grossos, a minha próstata estava mais abanada que um saco de boxe. O que faço agora? Devo-lhe dizer para ela parar com isso, ou para continuar? É que estou com receio que ela vá buscar o verdadeiro sardão (vibrador) para abrir o caminho. Por este andar não me estou a ver a cagar mais nenhuma vez. Por favor ajude-me Doutor G, estou em pânico!
Anónimo, 24, Porto

Doutor G: Caro Anónimo, parece-me que o teu maior problema é teres medo de gostar de albergar objectos fálicos entre os rebordos fecais. Não aprecio, mas não condeno. Para te ajudar melhor, aqui fica um fluxograma que, embora confuso, responde à tua dúvida:


Boa tarde Doutor G, tenho 21 anos e sou muito pouco experiente. No que diz respeito às lutas greco romanas, experiência 0. Há uns meses conheci um rapaz via online, saímos várias vezes e as coisas estavam a correr bem até houve bastantes amassos à mistura. Tivemos umas semanas afastados, e a festa acabou. Basicamente lembrou-se que ainda tinha sentimentos pela ex, "tipico". Apesar disso continuamos a falar e saímos algumas vezes, mas como amigos. Tem vezes que parece interessado, tem outras que não. Não responde sempre, mas quando lhe digo para estarmos juntos aceita, sem nunca acontecer nada. O que faço, parto pra outra ou insisto? Gosto bastante dele e não o consigo perceber. Já agora atendendo à minha idade e ainda nada, e uma vez que todas as minhas amigas são experientes neste campo, começo a sentir bastante pressão, algum conselho?     
SP, 21, Coimbra

Doutor G: Cara SP, os homens nunca recusam sexo por ainda terem sentimentos pela ex. O que aconteceu foi uma das seguintes situações:

  • Ele sabe que tu és virgem e perdeu o interesse por isso, seja porque não quer ficar marcado na tua vida porque sabe que será passageiro, ou porque não tirou o CAP e não se sente capaz de ser formador sexual e prefere uma experiente;
  • Ele arranjou outras no Tinder, que lhe andam a cair de boca no colo que nem pombas a fazer voos picados para abocanhar o milho na mão de uma pequena criança em pleno Rossio;
  • Está com uma micose ao nível da sacola dos girinos e não quer que lhe vejas aquilo tudo empolado qual Ferrero Rocher na puberdade;
  • Está à espera que tu tomes a iniciativa, seja porque é um xoninhas ou porque, sendo tu virgem, quer ter a certeza que queres mesmo que ele seja o teu Skeletor e te dê cabo do He-Man.
Em relação à pressão social das tuas amigas badalhocas, não tens de te preocupar com isso. Quando acontecer, aconteceu.


Caro Doutor G, desde que acompanhamos as consultas do Doutor G nunca vimos uma questão enviada por um casal e por isso estamos ansiosos por saber qual vai ser a cor que vai usar para esta questão. Passando à questão, nós (eu e a minha namorada) praticamos lutas greco-romanas com alguma regularidade, no entanto após o orgasmo da minha namorada, 1 em cada 4 vezes (aproximadamente) ela começa a chorar que nem tola, para mim não é nada que me incomode, mas ela pensa que é algo de errado e começa a pedir desculpa e diz que não consegue controlar. Devemo-nos preocupar?  
Casal Anónimo, 19 e 20, Porto

Doutor G: Caro casal, já houve um ou dois casais que enviaram dúvidas, ainda assim, são sempre muito bem-vindas. O choro a seguir ao orgasmo é perfeitamente natural e pode dever-se a uma das seguintes situações:

  • Foi tão bom que causou interferências ao nível do sistema nervoso central, fazendo com que os fluídos subissem desde o pipi até aos olhos e causassem o choro. Mentira, isso é fisiologicamente impossível. O orgasmo liberta tensão, e a tensão ao libertar-se pode manifestar-se sobre várias formas, uma delas com um choro incontrolável. É bom sinal, a não ser que seja um dos casos seguintes;
  • Ela tem outro e depois do orgasmo lembra-se de todo o sentimento de culpa que enquanto lhe estava a saber bem não se lembrava. Ao descomprimir, lembra-se que te anda a trair e chora. Sendo que é só 1 em cada 4, é sinal que ela não vai para a cama muitas vezes com o amante;
  • Depois de uma violação também é normal haver choro. É, até, de mau tom que tal não aconteça, embora o Doutor G ache que a melhor vingança que se pode fazer a um violador é não chorar e ainda dizer no fim «Nem um orgasmo? Não admira que só tenhas sexo à força, meu cobarde de merda de micropénis.»
Ah e tal, não se brinca com coisas sérias, já sei, mas já deviam ter percebido que o Doutor G se está a borrifar para a vossa opinião.


Tenho 33 anos 2 filhos de 3 e 5 anos e vivo com o meu companheiro à ano e meio. Ele tem uma filha de 10 anos e não temos filhos em comum. Como família fomos um tiro certeiro! Mas tenho um dilema... O meu companheiro só pensa em sexo... por exemplo, eu com um episódio de síndrome vertiginoso e ele saísse com esta "faz-me um blowjob"... e eu "Estas passado! eu estou doente"... e fica sem me falar pelo resto da viagem... Ou apanha boleia com a ex mulher (que o maltratou roubou e humilha constantemente em frente a outras pessoas) eu fico desiludida com ele falo nas calmas para que perceba que eu não entendo tal postura e que preferia ter tido conhecimento deste facto por ele.... e ele vira jogo aponta-me falhas com ciumes eu corto a conversa (é a minha postura sempre) e vou deitar os três miúdos e deito-me... ele começa a agarrar-me, a dizer que precisa de carinho que esta cheio de tesão... e eu indiquei-lhe o caminho mais rápido para a casa de banho. Eu não sou nenhuma púdica... alias sou uma puta na cama e sexualmente damos muito prazer um ao outro. Quase diariamente nos envolvemos e ele gostava que nos casassemos, eu estou bem assim! Mas estas posturas parecem-me doentias? Será ou estou a julgar mal...? Mas o meu receio é que ele em mim... só tenha interesse pelo sexo?
Anónima, 32, Lisboa

Doutor G: Cara Anónima, toda a gente sabe que a síndrome vertiginosa não tem cura, mas que uma das formas de acalmar a falta de equilíbrio e os enjoos é meter a cara no colo de alguém e encher a boca de chicha. O teu namorado só estava a zelar pelo teu bem-estar e se não te falou durante o resto da viagem é porque sabe que durante essas crises as pessoas gostam é de silêncio. Enfim, és uma ingrata. Estou a brincar, o teu namorado é meio palerma. É uma situação complicada, já que se ele anda com uma mulher com dois filhos é porque gosta realmente de ti. Se fosse só pelo sexo, arranjava uma sem apêndices e sem problemas de tonturas. Aliás, se ele diz que quer casar, ou gosta mesmo de ti ou és rica. Daqui a uns anos vais deixar de ter os problemas que descreves, porque irás chegar aos 40, auge sexual para as mulheres, e ele, se tiver a mesma idade do que tu, vai começar a perder a vontade devido ao decréscimo dos níveis de testosterona. Aí, só tens de te sentar na cara dele e dizer «Ai o menino está com gripe e febres altas? Olha toma aqui a vitamina e satisfaz a menina.». De resto, se ele anda a encontrar-se com a ex-mulher e não te diz nada sobre isso e ainda fica na defensiva, só te posso assegurar que se ele chega ao pé de ti cheio de tesão, é porque não deve andar a satisfazer-se com ela. Se calhar ela também tem vertigens e é esse o padrão dele: só escolhe mulheres que sejam fáceis de deixar a ver tudo à roda. Há homens que preferem o que é fácil, qual leãozinho sem juba em busca da gazela coxa, marreca e analfabeta da manada.


Caro Doutor G, há relativamente pouco tempo, conheci uma rapariga no meu local de trabalho na qual me interessei. Mas uma vez que nunca tinhamos falado, tudo não passava de uns simples olhares trocados - coisa sem importância. Contudo, um dia, ela meteu conversa comigo e a química - achei eu - estava lá. A coisa foi-se desenrolando e quando me ofereceram bilhetes para o futebol pensei que era uma optima oportunidade de, como quem não quer a coisa, a convidar para sair. Supus que mesmo que não gostasse do desporto, aceitaria ir caso estivesse mesmo interessada. Como pode já estar a antever, a minha proposta foi recusada. Todavia, os olhares tanto têm dias que continuam, tanto sou completamente ignorado como se pura e simplesmente não existisse. Parte de mim acredita que a única coisa que ela quer é atenção, a outra parte escreve-lhe este e-mail. Diga lá de sua justiça, Dr., qual é a cura para esta indisposição?  
João, 24, Maia

Doutor G: Caro João, ela não quer nada contigo. Limpinho, limpinho. Já respondi a dúvidas semelhantes, várias vezes e, para além disso, podes encontrar boas dicas de engate para o local de trabalho nesta bíblia que se encontra à venda neste link, com 10% de desconto e portes grátis.



Caro Dr. G, namoro com uma rapariga a 7 meses, e por força das consequências vivo com ela á três. Gosto muito dela, mas já começo a ficar arrependido de viver com ela.. Para aumentar mais essa tensão, no outro dia por uma birra da menina, acabei por ir sair sozinho. Não é que no bar estavam numa mesa, 3 MILFs boazudas, daquelas que fazem lembrar os filmes porno, a fazerem-me olhinhos, eu resisti e não liguei, ficando na minha. Eu ficando desmotivado por não puder saltar a cerca ignorei e fui beber uns copos para não pensar muito sobre o assunto. Estava eu descontraído sentado no meu banco ao balcão do bar, já não pensando sobre o assunto, quando me aparece um papel á minha frente, tinha sido uma das milfs, indo embora do bar com as amigas logo de seguida. O papel era o contacto da milf dos meus sonhos.. E nisto contente e triste ao mesmo tempo apanhei uma bela de uma piela. Dr. G o que faço nesta situação? Já passaram dois dias e não demora ela pensa que sou um veado, e ao mesmo tempo quando olho para a minha namorada fico desiludido por pensar assim desta forma. 
Anónimo, 25, Leiria

Doutor G: Caro Anónimo, por força das consequências? Sendo que não é das circunstâncias, vou assumir que andaram a fazer o que não deviam e que, por isso, tiveram a consequência de ir viver juntos. Isto é muito simples, o Doutor G nunca incentiva à traição, por muito que haja pacientes a enviar dúvidas só para ver se têm o aval do guru do sexo da Buraca. Vocês são muito espertos, mas eu sou mais. Queres comer a MILF? Acaba com a tua namorada. Não queres acabar com a tua namorada? Não comas a MILF. Se fizeres outra coisa que não isto, o teu problema não é seres veado, é seres um palerma. Obrigado, bom dia, e feliz Natal.


Obrigado a todos e um santo Natal. Não se esqueçam que se ainda tiverem compras de Natal para fazer, a melhor opção é, sem dúvida, oferecer o livro do Doutor G, à venda em qualquer FNAC, Bertrand, Wook, ou outras lojas onde se vendem livros. Partilhem esta consulta e, como sempre, continuem a enviar as vossas dúvidas para porfalarnoutracoisa@gmail.com. 


Façam muito amor à bruta porque de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: