19 de maio de 2014

As vantagens da crise



A crise isto, a crise aquilo. A crise é má, seja lá o que ela for. Mas como tudo o que é mau tem o reverso da medalha, aqui ficam as coisas boas que a crise nos dá todos os dias. As pessoas queixam-se mas não sabem a sorte que têm, senão vejamos:
  • Menos trânsito na 3ª semana do mês que é quando o pessoal já nem tem dinheiro para as solas dos sapatos;
  • Menos pessoal no WC do emprego porque a maioria está a usar a de casa que é onde agora "trabalham". Isto faz com que haja menos filas e menos cheiro a couve lombarda recheada de fezes nos escritórios;
  • Menos pessoal antipático a atender ao público. Sabem que à mínima merda vão para o olho da rua porque há 500 mil em lista de espera;
  • Mais mortes. O problema do excesso de população está a ser resolvido por pessoas que não têm dinheiro para pagar medicamentos nem tratamentos. Mais pessoal também a morrer de problemas associados ao stress. Mais homicídios também. A crise é do caraças;
  • Mais gajas cujos namorados estão a trabalhar no estrangeiro. Abre possibilidades novas de relacionamentos;
  • Menos putos ranhosos na rua porque ninguém tem dinheiro para ter filhos. Isto a meu ver é uma das maiores vantagens. Não há paciência para putos a gritar nos restaurantes e centros comerciais. Então desde que acabaram com a moda dos pais poderem espancar os filhos à vontade o caso ainda está pior;
  • Mais gente na noite a querer esquecer os problemas do dia a dia. Mais uma vez novas oportunidades de relacionamentos, ainda que fugazes.
  • Mais strippers. Mais gajas que não arranjam emprego ou não têm dinheiro para pagar os estudos e que recorrem à dança exótica como forma de financiamento. Mais strippers equivale a mais pais orgulhosos.
  • No mesmo prisma há também mais prostitutas. Licenciadas e tudo, o que só joga a favor de Portugal que fica um país com "mão de obra" qualificada. É também assim possível escolher-se a menina de acordo com a sua formação académica para os mais intelectuais que em vez de chafurdar na pocilga preferem discutir política internacional.
  • Mais coisas com que nos fazem rir.
É isto meus meninos e meninas. A crise é nossa amiga, a crise resolve problemas e acrescenta virtudes a este nosso Portugal. E que tal pararmos de nos queixar? Cambada de mal agradecidos.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: