13 de maio de 2014

Deus conduz torto por traços contínuos



É 13 de Maio, aniversário do dia em que 3 crianças encontraram a plantação de cannabis da tia Ermelinda e, pensando que eram daquelas azedas que se podem roer, apanharam uma moca daquelas que sim senhor. Podemos aqui fazer um momento de silêncio aos peregrinos que morreram colhidos por um camião na estrada nacional enquanto rumavam a Fátima? Pronto já está. Sou só eu que acho o cúmulo da ironia esta merda? Ainda dizem que não há provas que Deus não existe... Para mim esta é uma delas, pelo menos do Deus que interfere no que se passa na terra. A não ser que fosse o próprio do Jesus que ia a conduzir o camião, meio embriagado com a Maria Madalena a sacar-lhe um épico felácio. Chegado ao clímax o gajo acelera em seco, com um pé na embraiagem e outro no acelerador e lá vai o camião para a berma adicionando ao contador do céu mais 2 ou 3 alminhas santas que por lá se peregrinavam. Deus conduz torto por traços contínuos.
E o pessoal que paga a outros para cumprirem as promessas deles? "Toma 2500€ e vai tu a pé a Fátima que eu às 15h tenho uma consulta e não me dá jeito. Para não falar da micose que tenho na unha grande do pé." Mas que palhaçada é esta? Quem é que vos garante que o gajo não vai de carro e tira umas selfies nas estações de serviço? Digo eu que Deus a existir era gajo para preferir que dessem esses 2500€ a quem precisa em vez de a um gajo que se está a aproveitar da burrice dos outros. Rezar é pedir fiado. "Arranje-me lá 2 quilinhos de saúde e riqueza que eu depois pago". Com Deus é tudo a pronto pagamento meus meninos que já muita gente o deixou a arder. 

E a mania de ir de joelhos? Bem sei que é uma homenagem aos meninos do coro mas ainda assim acho pouco criativo. Não era mais giro irem a fazer a ponte, ao joelho coxinho, o pino só com a cabeça, aquele movimento ondulante tipo minhoca ou até naquela posição de futebol aranha? Ainda faziam uns trocos com quem passava e ficava a assistir à versão Cirque Du Soleil de beira da estrada.

E levar partes do corpo em cera? Macabro no mínimo. Um dia hei-de ir para a beira da estrada de colete reflector com um pénis enorme feito de cera aos ombros. "Tenho uma micose, então vou lá levar esta réplica à escala real do meu trombinhas a ver se Deus nosso senhor me cura a comichão". Não posso é dizer isto ao padre se não o gajo dá logo numa de urologista e quer-me averiguar a situação. Bem sei que ele iria desinfectar as mãos na água benta mas ainda assim não me sentia confortável.

Acreditar que existe uma força que não compreendemos, um Deus ou um Cajó, ou o que lhe quiserem chamar não me faz confusão. Agora estas merdas são rituais medievais de quando nem se sabia que a terra andava à volta do Sol. Ganhem juízo mas é e deixem de dar dinheiro às farmacêuticas que vendem pomadas paras bolhas dos pés.

P.S. - Será que os peregrinos dizem bom dia às prostitutas que estão na beira da estrada? Será que elas têm mais clientela nesses dias? Fica no ar.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: