8 de maio de 2014

9 coisas que as mulheres não devem fazer/dizer



Ora muito bom dia. Ontem estava sentado a almoçar quando oiço uma rapariga ao lado a dizer para um amigo "Estou toda dorida". Óbvio que a minha mente, badalhoca como é, pensou que era devido a festa rija durante horas com 3 africanos. Mas não, ao que parece é porque tinha ido ao ginásio. Ninguém diria. Bem, isso levou-me a elaborar uma lista de coisas que as mulheres dizem, ou fazem, e que nós homens interpretamos de forma ordinária. É mais forte que nós. Somos umas bestas mas foi o que a selecção natural arranjou. Sendo que é a fêmea que escolhe o parceiro, parece-me que a culpa é no fundo, no fundo das mulheres que foram seleccionando parceiros ordinarões para procriar. Bom mas adiante, aqui fica a lista:

  • "Estou cheia de calor" - Automaticamente pensamos "então despe..."
  • "Estou toda molhada" - Normalmente porque esteve a chover, mas os homens não conseguem evitar pensar noutra coisa.
  • Comer um calipo ou banana - É mais forte do que nós, por isso mesmo não é aconselhável uma mulher fazer uma destas coisas e olhar um homem nos olhos. Só piora a situação.
  • Lamber uma colher de iogurte - Mais uma vez, insere-se na categoria anterior. Aliás só a junção de uma mulher e lacticícios, seja como for, leva a pensamentos eróticos. Menos queijo... Com queijo era nojento.
  • Entornar qualquer tipo de líquido ao beber - Uma mulher que se babe toda a beber um copo de água leva os homens à loucura.
  • "Gosto muito de enchidos" - Chouriço, linguiça, salpicão, farinheira, alheira, morcela, salsicha. Qualquer referência a um enchido dá mau resultado.
  • "Tenho muito jeito para trabalhos manuais" - A não ser que seja uma criança e esteja a falar das aulas de EVT, qualquer referência a trabalhos manuais ou "jeito com as mãos" é desaconselhável. Se for uma criança e estiver a falar da aulas de EVT na Casa pia, também é melhor não dizer.
  • "Eu tenho uma mente aberta" - Aqui por duas razões. Pela palavra "aberta" em si, mas também porque ter uma mente aberta remete para não ter tabus, e não ter tabus remete para chavascal.
Há muitas mulheres que não têm noção que com as coisas inocentes que dizem, podem estar a despertar o monstro. Aliás, só para verem que há mulheres que não têm sabem disso, deixo aqui um email que recebi de uma amiga há uns tempos:

"Sabes que eu tenho uma mente aberta e gosto de experimentar coisas novas. Uma vez até fui a um fumeiro e fiz um chouriço com as minhas próprias mãos, a Dona Odete disse que eu tinha muito jeito para trabalhos manuais. Nem imaginas o calor que fazia lá dentro, eu estava toda suada e a ferver! O problema foi que depois cá fora começou a chover, e eu tropecei, cai numa poça mesmo de cu! Fiquei toda molhada e a minha mala espalhou-se pelo chão, tive que enviar tudo lá para dentro à pressa. O que vale é que depois lá consegui entrar num café para me abrigar. Como já estava com fome, pedi uma banana com iogurte e no fim chupei um calipo. Mas aquilo derreteu tudo, sujei-me toda e fiquei toda peganhenta. Mas pronto lá consegui chegar a casa, mas ainda estou toda dorida no rabo."

Isto quase que parece uma provocação propositada. Eu antes de receber este email era desempregado, mas depois de o ler várias vezes recebi logo três propostas de emprego. Isto porque fiz como o Miguel Gonçalves aconselha, fartei-me de bater punho.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: