5 de maio de 2014

Ontem quase que fazia cocó nas calças


Pois é gente gira, lá começou mais uma semana. Espero que o fim de semana tenha sido agradável e cheio de histórias para contar aos netos. Eu estreei-me a fazer Stand Up Comedy, mas provavelmente sem a parte da comédia. Foi das experiências mais aterradoras que já tive oportunidade de experimentar. Um género de queda livre com paraquedas estragado, mas que em vez de sofrermos hematomas no focinho quando nos esbardalhamos no chão, estamos antes sujeitos e expostos a sofrer cachaporras no ego que farão nódoa negra para sempre.

Comecei a fazer o curso há cerca de mês e meio e 8 aulas depois lá nos puseram a actuar para uma plateia só para nos verem sofrer. Não correu mal, até correu bem, pelo menos muito melhor do que estava à espera. Houve gente a rir o que é sempre bom num espectáculo de comédia. E isso deveu-se sobretudo à forma como fomos preparados durante as aulas e encaminhados a tirar o melhor partido das nossas qualidades e disfarçar as nossas fraquezas. Parabéns aqui ao professor, Paulo Oliveira, e a toda a equipa e colegas de curso.

Aconselho o curso e a experiência a todos os que quiserem sentir o que sente um prisioneiro no corredor da morte. Estava mais nervoso que um pedófilo a tomar duche na prisão sem gel de banho. É bom para perder o medo de falar em público, é mil vezes mais eficaz do que muitas formações mais profissionais que andam por ai. Fazer Stand Up deve ser das formas mais difíceis de falar para uma plateia porque estás à espera da aprovação do público de 15 em 15 segundos. E quando ela não vem o esfíncter contrai-se mais um pouco. Por isso, seja para quem quer fazer humor, para quem se quer divertir, para quem quer utilizar as ferramentas e capacidades que são trabalhadas no curso para as utilizar na vida profissional e/ou para engatar gajas. Seja porque motivo for aconselho vivamente esta aventura. Nem que seja para aliviar o stress do dia à dia, porque quando tens em mente que vais ter que subir a palco o resto do stress da tua vida parece insignificante.

Fica aqui um pequeno excerto da actuação. Só pode dizer mal que tiver testículos para pelo menos tentar fazer melhor!

E por fim, agradecer a quem tem acompanhado o blogue, tem partilhado e comentado porque deram-me força para me aventurar mais a sério nesta coisa de tentar fazer rir os outros. E algum texto que utilizei foi escrito aqui e o vosso contributo foi essencial para perceber se estava alguma coisa de jeito ou não. Por isso obrigadinho sim? Cafunés virtuais para todos e vamos falando se Deus quiser. E o gajo disse-me que era menino para querer.

PS: Adicionado a 19 de Setembro de 2014
Quem estiver interessado em tirar o curso e outras coisas:
  • Data de início do próximo curso em Lisboa é já dia 22 de Setembro
  • Se estiverem interessados vão aqui e saibam mais
    Já só resta uma vaga
  • Workshops "Humor na Comunicação", 27 a 28 de Setembro.
    Informações 
    aqui.
Os workshops são para os mais fraquitos, ou que têm menos tempo ou dinheiro, ou apenas quer um lamiré. São 35€ mas se referirem que vão da minha parte são só 25€. Não ganho nada com isso, só acho que valem mesmo a pena para quem tem interesse nesta área ou quer experimentar coisas diferentes sem ser orgias com animais.

Para qualquer um deles, se quiserem mais informações enviem 
email para formacao@bangproducoes.com. Refiram que vão da minha parte se querem ter miminhos.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: