21 de julho de 2014

Secção de roupa de homem só tem roupa maricas



Bom dia. Serve esta foto dos Power Gaygers para vos falar do que me aconteceu este fim de semana. Fui tentar comprar roupa e dei por mim às voltas na Pull & Bear à procura da secção de roupa de homem para ver se lá figurava alguma que me enchesse as medidas. Procurei, procurei, e, de um lado roupa de mulher e do outro lado uma secção aparentemente igual mas sem saias. T-shirts roxas, amarelas, cor de rosa, padrões com andorinhas e borboletas, calças de cinta descaída e à boca de sino ou daquelas mais justas que o Michael Knight (trocadilho com justiceiro). Então percebi:

A secção homem foi substituída por uma secção maricas

Mas pior que a roupa maricas é a roupa de atrasado mental. Qual é a roupa de atrasado mental? São aquelas t-shirts com decote até ao umbigo ou alças fininhas, exclusivamente utilizadas por ratos de ginásio. Homem que usa decote ou um fiozinho a tapar os mamilos é, em 97% dos casos, atrasado mental. E mulher que gosta desse tipo de homem, é por norma boa matéria prima para a Casa dos Segredos, que é outra forma de dizer kenga.

Bem, mas voltando ao tema. Lá continuei a minha missão e fui à Zara esperando encontrar alguma coisa que não de cor ou corte apaneleirado. Mais uma tentativa frustrada, até as meias só lhes faltavam a cara do Castelo Branco estampada. Fui depois à Salsa e a caminho passei a porta da Berska, na qual nem valia a pena entrar pois ali a roupa de mulher é mais masculina de a de homem. Já na Salsa, não só a roupa era gay como reparei logo que os dois empregados deslizavam airosamente como as patinadoras do continente mas sem patins.

Depois de ter corrido as grandes lojas de roupa do Colombo fez-se luz na minha cabeça, mas não uma luz monocromática de cor púrpura ou rosa, mas sim luz branca e máscula de uma ideia brilhante. O que se está a passar no mundo da roupa é resultado de uma conspiração, de uma monopolização do mercado por parte de designers de moda, cuja orientação sexual está já explícita na expressão "designers de moda".
  1. Acho que é consensual que toda a roupa que está nas lojas é criada por mulheres ou homens (acho que aqui não há dúvidas);
  2. Também é unânime que a maioria dos homens que desenham roupa não são propriamente conhecidos pela sua exuberante masculinidade;
  3. É também sabido que são as mulheres quem mais compra roupa.
Juntando estes três factores desmascara-se a conspiração que eu passo a explicar: Os estilistas homens fazem roupa para homem ao seu gosto (maricas) ou então centrados no meio em que estão inseridos (maricas). As estilistas mulheres estão apenas preocupadas em pôr nas lojas roupas que se vendam e como tal desenham a roupa de homem de forma a que as mulheres também as possam vestir.

Aqui se evidencia a panelinha (a escolha da palavra panelinha não foi inocente) feita entre mulheres e homossexuais. As primeiras só querem ter o maior número de roupa à escolha e as segundas (sim, também foi de propósito) idem, mas realçando o facto de querem forçar saídas do armário e encher um de roupa maricas é um bom passo para isso. 


T-shirt cor de rosa com letras roxas com purpurinas e calças de cinta descaída esterlicadinhas na tomatada, com um cinto com brilhantes, só se for no Carnaval

Eu digo isto mas o que é certo é que um gajo vai cedendo aos poucos. Já tenho uma t-shirt amarela e uma verde alface na gaveta. Já me tentaram impingir daqueles cachecóis maricas que o pessoal usa só para ornamentar o pescoço porque proteger do frio nada. Sempre que uso uma dessas t-shirts sinto-me tentado a passar o dia a coçar os testículos e a escarrar para o chão para compensar.

Resumindo e concluindo, não tenho nada contra, até pode haver lojas só para este público alvo, mas façam lá uma roupinha minimamente masculina de vez em quando, pode ser? Vá boa semana!

P.S. - Antes de me chamarem homofóbico e dizerem que "maricas" é uma palavra feia, leiam o que já escrevi anteriormente aqui Gostas mais do pai ou da mãe? e aqui Portugal é um país de paneleiros Depois já podem dizer mal.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: