24 de dezembro de 2014

Carta ao Pai Natal (de um menino mal comportado)



Esta é a carta do Pedro, um menino que mora numa das muitas zonas carenciadas de Portugal e cuja carta que ele enviou para o Pai Natal me veio parar às mãos através de um amigo que tenho nos CTT.

Olá Pai Natal. Espero que esteja tudo bem contigo aí pela Lapónia. Aqui também está frio.

Eu sei que com tantas prendas deves confundir às vezes o endereço, só assim se justifica o facto de tantos meninos maus receberem tantas e tão boas prendas. É suposto os meninos maus não receberem prendas, ou ouvi mal e afinal é os meninos pobres? Os ricos, mesmo que sejam mal comportados e respondam mal à professora e aos pais recebem prendas? Às vezes parece que é isso que acontece, mas espero estar enganado. Sei que este ano não fui um menino bem comportado, mas envio-te esta carta na mesma para pedir algumas prendas. Houve algumas vezes que respondi mal à professora, outras que não arrumei o meu quarto e por isso não vou pedir prendas para mim, mas gostava de te pedir para os meus pais. 

O meu pai trabalha muito, quase nem o vejo, nem ao fim-de-semana. Ele sai de casa muito cedo, ainda o sol não nasceu, mas vem sempre dar-me um beijo na testa que é quando eu acordo para me começar a preparar para ir para a escola. Depois só o volto a ver quando chega a casa e entra no meu quarto para me dar outro beijo, já eu estou prestes a dormir, porque ele chega muito tarde. Anda sempre muito cansado e triste, porque não gosta do seu trabalho e ainda por cima ganha 500€ só. Ao menos tem trabalho, é o que ele diz. A minha mãe não tem. Teve durante muitos anos mas foi despedida por causa da crise há 3 anos. Tentou encontrar trabalho durante muito tempo mas toda a gente lhe dizia que não queriam contratar uma mulher de 43 anos, que estava velha. Agora está em casa, arruma a casa toda sempre. Até a minha cama que eu não tenho tempo de fazer porque saio sempre com pressa para ir para as aulas. Comida ainda vai havendo Pai Natal, nunca passei fome, há sempre pão e manteiga e às vezes cereais para o jantar. Ás vezes a minha mãe só come duas bolachas ao jantar, ela diz que é porque não tem fome, mas eu acho que é para haver mais para mim. Às vezes também estou no quarto, que é na sala e oiço os meus pais discutirem. O motivo é sempre o mesmo, falta de dinheiro para pagar as contas. O que o meu pai ganha não chega para mantermos a casa, que é alugada, e ouvi dizer que há muitas contas para pagar atrasadas. A minha mãe fica muitas vezes a chorar e o meu pai a tentar animá-la, mesmo depois de terem discutido. Ele diz que alguma forma se há-de arranjar para pagar as contas. 

Por isso, tudo o que eu te peço Pai Natal é que dês um emprego à minha mãe e que o meu pai tenha um aumento e que não tenha que passar tantas horas longe de nós. Era tudo o que eu queria. Esquece a carta que te enviei do último ano, caso ainda a tenhas guardado para este. Esquece a Playstation 4 que te pedi, os bonecos e tudo o resto. Se já compraste dá antes a outro menino que precise mais. Eu só preciso que os meus pais estejam felizes. Que o dinheiro não seja a razão pela qual eles se separem, nem a razão pela qual eles não passam tempo comigo. Eu quando crescer vou ser Doutor e dar aos meus pais tudo o que eles me dariam se tivessem dinheiro.

Queria também pedir-te outra prenda, se não for pedir muito. Queria que desses um bilhete de avião ao meu irmão mais velho, Jorge, que está em França a trabalhar. Já não o vejo há 3 anos e tenho muitas saudades dele. Ele teve que ir para fora porque cá não arranjava emprego, apesar de ter tirado um curso e tudo. Foi trabalhar para lá e vai enviando algum dinheiro para ajudar, infelizmente ele também não ganha muito e tem lá a vida dele. Eu gostava muito de o ir visitar, mas sei que os meus pais não podem, e como sei que é mais barato e que o meu pai não pode tirar férias, pedia-te que lhe oferecesses um bilhete de avião para ele vir cá. Se lhe pudesses oferecer um emprego em Portugal então ainda era melhor. Ele não gosta de estar lá, diz que tem saudades da nossa comida e do nosso sol.

Eu sei que tu deves ter muito trabalho Pai Natal, que deve exigir muito de ti ofereceres prendas a todos os meninos e que, por vezes, haja alguns erros. Mas não consigo perceber como é que há tantas pessoas sem nada e outras tantas com tanto. Eu nem me sinto bem em queixar-me, pois sei bem que há meninos que estão bem pior que eu e que nada fizeram de mal para tal. Sei que há crianças a morrer de África de fome... De fome Pai Natal! Leva-lhes comida. Há crianças que não têm casa, não têm sequer dinheiro para um caderno e uma caneta para irem à escola. Ajuda-os Pai Natal. Há meninos com doenças graves que não têm dinheiro para os tratamentos. Tenho um colega meu que tinha Leucemia e que os pais tiveram que andar a pedir a toda a gente para o poderem curar. Já morreu entretanto. Ajuda esses meninos, esses pais que sofrem tanto. Os meus colegas todos da escola já não acreditam em ti, dizem que não existes e quem nos dá as prendas são os nossos pais e familiares. Eu não acredito neles, acredito nos meus pais que dizem que tu existes. Só podes ter sido tu a oferecer-me aqueles brinquedos no Natal passado, porque os meus pais não tinham dinheiro para isso. Não tinham dinheiro para me oferecer um brinquedo de 20€ quando a minha mãe se está sempre a lamentar por não ter dinheiro para um casaco mais quente no Inverno. Por isso, tens que ser real. Se não fores real, é sinal que foram os meus pais a fazer o sacrifício para me dar uma alegria no Natal passado e eu gostava de saber isso para lhes agradecer ainda mais o que fazem por mim. Hoje vou ficar acordado a noite toda para te ver chegar. Quando entrares pela chaminé, vou-te dar um abraço grande, mesmo sabendo que não me trazes prenda nenhuma, sei que vens trazer o que te pedi para a minha família.

Adeus Pai Natal, faz boa viagem
Assinado: Pedro

Por sua vez, o Bernardo, filho de uma família abastada da linha de Cascais, também enviou um email ao Pai Natal através do seu novo iPad:

Pai Natal,
Espero que este ano não te esqueças do que eu pedi. No ano passado só me trouxeste a Playstation 4 com 3 jogos, quando eu tinha pedido pedi 10!!! Os bilhetes que eu tinha pedido eram para a Disney World nos Estados Unidos, não eram para a Disney Land em Paris!!! Não é justo! Espero que este ano tenhas uma bocado mais de atenção se não eu vou fazer queixa ao meu pai. 
Velho caquético de merda.

Assinado: Bernardo Maria de Mello e Corte-Real Espírito Santo


Algo me diz que o Pai Natal vai trazer os presentes todos para o Bernardo e se vai esquecer mais uma vez do Pedro

Um feliz Natal a todos e obrigado pela prendas em formas de visualizações, likes, comentários e partilhas que me deram este ano todo. Sóis uns fofos.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: