29 de dezembro de 2014

Os acontecimentos mais marcantes de 2014



Pois é coisinhas e coisinhos, parece que 2014 está a chegar ao fim. Foi o ano em que nos conhecemos e por isso só pode ter sido um ano bom. Muitos foram os acontecimentos bons e maus, principalmente maus vá, que marcaram 2014. Vamos então fazer daquelas coisas de passar o ano em revista como os telejornais fazem, mas em bom? Vamos a isso.

Morte de Eusébio
Já nem se lembravam que tinha sido este ano não era? Mas foi, dia de 5 Janeiro, Portugal chorou a morte de um dos seus maiores símbolos, mesmo para alguns skinheads e nacionalistas xenófobos. A sua estátua foi coberta de cachecóis de todas as cores e de todos os clubes, num gesto de quebra de diferenças que infelizmente só a morte é capaz de fazer. Curiosamente a estátua do Ronaldo tem um enchumaço maior nos calções que a do Eusébio, quebrando o mito do membro africano ser o maior de todos.

Caso do Meco

Apesar da tragédia ter acontecido no final ano passado, foi dos casos que fez correr mais tinta este ano. Fez de todos os portugueses especialistas forenses e juízes de bancada. O pior de tudo para mim foram aquelas reconstituições e reportagens feitas por uma jornalista da TVI que tem tanta credibilidade como eu para ser padre. O Dux foi ilibado mas o caso reabriu, para gáudio dessa jornalista e do Correio da Manhã. Para mim foi tudo e apenas um acidente, gente que não avaliou bem o perigo e se deu mal. No entanto é normal que os pais queiram encontrar responsáveis pelo que aconteceu, que não os seus próprios filhos. 
[Artigo relacionado: Praxes]

Surto de Ébola

Gripe das aves já lá vai, este ano tivemos mais uma epidemia para nos infectar de terror. Um dia, vamos ter uma a sério e ninguém vai acreditar, tal é o exagero e sensacionalismo gerado pelos media, fazendo toda a gente temer pela vida. Nesta caso, mais uma vez, a cura apareceu de repente, numa altura que já iria render às farmacêuticas. Sempre houve Ébola, mas desta vez a magnitude do surto foi muito maior e com causas mais devastadoras, principalmente porque começaram a morrer brancos e não só pretos. Curiosamente nunca chegou a Portugal, mas caso tivesse chegado aposto que teria começado pela linha de Sintra.

Surto de Legionella

Portugal não quis ficar atrás do resto do Mundo e conseguiu um surto à escala Mundial. Foi o maior surto de sempre a nível mundial de Legionella e com o maior número de mortes, tudo isto em Vila Franca de Xira. Portugal ficou em pânico, mesmo sem saber o que era a doença e como se contraía. Diz que as pessoas de Vila Franca ficaram sem fazer sexo durante 1 mês, não por a doença se pegar por via venérea, mas porque ninguém queria ir para a cama com gente que se andava a limpar a toalhetes há semanas.

Ice Bucket Challenge

Uns sem tomar banho e outros a deitar água pela cabeça abaixo. A maior cadeia de desafios jamais vista no mundo tomou conta das redes sociais. O objectivo era angariar dinheiro para investigação da cura da ALS e foram conseguidos mais de 100 milhões de euros. Os puritaninhos vieram refilar que era um ultraje, um desperdício de água potável e que as pessoas deviam ter vergonha. Estas pessoas por norma deixam a torneira ligada enquanto escovam os dentes e vão a parques aquáticos no Verão. Eu nem fiz parte do Ice Bucket Challenge, mas faz-me comichão ver hipocrisia. Era um balde de água gelada na cabeça para aprenderem.

Surto de Selfies

Pior que o Ébola e a Legionella foi a verdadeira epidemia de selfies. Não das fotografias em si, mas da utilização da palavra "selfie". Surgiram diversas variações, entre as quais destaco a "belfie", que é uma foto do próprio rabo. O Papa tirou, não do rabo obviamente, a Rainha de Inglaterra também, o Obama idem, mas a que fez mais sucesso foi a da cerimónia dos Óscares que até deixou o twitter avariado. O maior problema foi que a Lili Caneças também tirou algumas. Sem maquilhagem. Nojo. 
[Artigo relacionado: Selfies]

Detenção de Sócrates

Portugal acordou em sobressalto quando soube que o ex-Primeiro Ministro José Sócrates tinha ido dar com os ossos à cadeia, ainda que preventivamente. Então parece que alegadamente andou a ser corrupto e a branquear capitais durante os seus mandatos. A forma de como o fez e foi apanhado mostra bem porque ele só conseguiu tirar o curso a um Domingo. O seu advogado João Araújo é a nova estrela do país, sempre na linha que separa a genialidade da demência. Se eu fosse advogado queria ser como ele. 
[Artigo relacionado: Sócrates, o filho da pu...lítica]

Crise no BES

Mais uma moedinha, mais uma voltinha no carrossel da corrupção e da gestão danosa, que em Portugal teima em não dar prisões. Ricardo Salgado foi preso preventivamente, mas saiu após pagar caução de 3 milhões de euros. Isto seria o mesmo que um pedófilo poder sair sob fiança se deixasse o juíz fazer-lhe um felácio. Ainda vai dar muita tinta, esperemos que no fim não seja mais do mesmo. 
[Artigo relacionado: Alegoria do buraco do BES]

Mundial Brasil 2014

Envolto em polémica e em manifestações, o Mundial lá aconteceu no Brasil, com as obras aparentemente concluídas a tempo. Não deixa de ser curioso que seja o país que mais craques dá ao futebol Mundial e que eles venham, na sua maioria, das peladinhas nas ruas pobres das favelas e não dos estádios multimilionários que se construíram à sua volta. O Brasil levou 7-1 da Alemanha, que já tinha dado 4-0 a Portugal, mostrando que somos mesmo um povo irmão. Já diz o ditado que o futebol são 11 contra 11 e no fim ganha a Alemanha. 
[Artigo relacionado: Guia do Mundial]

Morte de Robin Williams
Morreu um dos grandes do humor. Aquele que me fez ver o "Papá para sempre" vezes sem conta. Talvez tenha sido o primeiro que me fez rir a sério, ainda antes da Herman Enciclopédia e do Calvin & Hobbes. Normalmente estas mortes passam-me completamente ao lado, mas esta causou-me algum impacto. Por ter feito parte da minha infância, mas principalmente por ser ironicamente triste que um homem que ganhou a vida a fazer o mundo rir tenha decido tirar a própria vida. Deu tantos risos e felicidade a outros que ficou sem nenhuma para ele. Por cá também tivemos a morte mediática de um actor, o Rodrigo Menezes. Um actor tão grande e sublime que só descobriram que ele estava morto passados dois dias.

Sonda no Cometa

Aterrámos uma sonda no cometa pela primeira vez na história. Um marco científico que mostra bem o avanço tecnológico a que espécie humana já chegou. Para que serve a matemática? É para estas coisas meus meninos. Por isso apliquem-se lá nas regras de 3 simples este ano. Este acontecimento deu origem a muitas frases de engate criativas como "Ó sonda, queres cú-meta?"

Conchita ganha Eurovisão

Por falar em cometa, um travesti ganhou o festival da Eurovisão e lançou-se a polémica. A caixa de comentários do Correio da Manhã encheu-se de gritos homofóbicos, mostrando que em 2014 ainda há muita gente mentecapta que não devia ter Internet. Ela/ele cantava bem? Não sei, não ouvi falar disso em lado nenhum. Não percebo esta polémica, principalmente porque Portugal já tinha enviado um travesti em anos anteriores, não sei se se lembram do Rui Bandeira. Mas pronto, ele fazia a barba, deve ter sido por causa disso que ninguém refilou na altura. 
[Artigo relacionado: Festival de aberrações]

Desmaio de Cavaco Silva

Então não é que ao nosso Presidente lhe ia dando o badagaio em directo enquanto discursava? Agora já percebo porque é que ele passa a maior parte do tempo calado. Na idade dele, falar já é esforço suficiente para o mandar abaixo. Se repararem na fotografia parece que ele está a urinar atrás do palanque e que o segurança lhe foi lá fazer um garrote no cavaquinho. 
[Artigo relacionado: Facebook de Cavaco]

Protestos de Hong Kong

Mais uma zona do mundo quente e apesar de não ter sido muito noticiado por cá, foi um acontecimento importante. De realçar principalmente o facto de terem sido liderados por um miúdo de 17 anos, que conseguiu juntar centenas de milhar em torno de uma causa democrática. Apelou para que não houvesse violência e que não houvesse cantorias nem qualquer tipo de festa, já que se pretendia uma manifestação que fosse levada a sério. Quis evitar aqueles episódios de pessoal a fumar ganza e beber cerveja na Avenida da Liberdade e que depois foram as imagens que passaram na TV.

Ameaças da Coreia do Norte


A Coreia do Norte é aquele puto com a mania que diz que faz e acontece mas depois não faz nada. Contudo, parece que houve um ataque cibernético, por não quererem que se publicasse o filme "The Interview". Seja verdade ou não, o que é certo é que foi o melhor plano de marketing guerrilha jamais feito. Agora ameaçam com armas de longo alcance, mas sabemos bem que a estátua do Ronaldo na Madeira tem mais longo alcance que os misseis norte-coreanos. Pior que todas as ameaças, foi a crueldade que ele institui este ano no seu país, em que todos os homens só podem, ou rapar o cabelo ou usar o penteado de Kim Jong-Un, um misto de Odin da Casa dos Segredos com Galgo Afegão. Alguém tem que pôr limites a esta barbárie. 
[Artigo relacionado: Ditador sem limites]

Malaysia Airlines x2

Desapareceu um avião, dos grandões, sem deixar rasto. Mil teorias da conspiração surgiram mas o mais provável é ter sido incompetência. Outro foi rebentado a passar na Ucrânia e ficou tudo em águas de bacalhau. Como bónus, ontem foi um avião da AirAsia que desapareceu sem deixar rasto, dando a entender que Deus tem uma predilecção por aviões asiáticos quando é para jogar ao Flight Simulator com os copos.

#SomosTodosMacacos 
Alguém atirou uma banana ao jogador Daniel Alves, ele comeu a banana, dando uma chapada de luva branca, ou então foi por saber que a banana faz bem às cãibras. Há até más línguas que digam que foi uma banana do LIDL, para dar energia. O mundo juntou-se numa onda de solidariedade contra o racismo com fotografias com bananas nas redes sociais, e ironicamente no tempo que demoraram a tirar a selfie perfeita com a banana ao lado, morreram várias crianças em África com fome. Por cá também tivemos um caso de racismo, com o Nelson Évora, impedido de entrar na discoteca Urban. Eu desde logo me identifiquei com esta causa, por já ter sido barrado muitas vezes à porta de discotecas, porque tenho um pénis. E sim, não é descriminação sexual, é mesmo racismo, porque fui descriminado pela parte do meu corpo que é mais africana. Estão a pensar que me estou a gabar por ser grande, já sei, mas digo isso porque é magrinha e tem fome. E moscas.
[Artigo relacionado: Alegoria da Buraca]

Protestos de Fergusson

Por falar em racismo, eu nem escrevi sobre isto e por cá não teve muito destaque nos media, mas foi o que dominou os noticiários americanos no mês de Dezembro. Para quem não sabe, foram inúmeros protestos contra a violência policial, depois de ter sido morto um jovem afro-americano, que é como se deve dizer. Houve uma grande onda de revolta, houve mais mortes, tanto do lado civil como de polícias executados à queima roupa. Isto é algo profundo, por isso não me vou estar aqui a alongar, fica para depois, foi só para não ficar esquecido.

Ucrânia/Gaza/Síria/ISIS

O Mundo continua a fazer medições de pilas e a disputar pequenos pedaços de terra como se fossem a última fatia de presunto. A Ucrânia dividiu-se e o mundo também, cada lado com a sua agenda, que em nenhum deles é querer o bem do povo Ucraniano. Tudo isto enquanto o resto do planeta continua à bulha por questões políticas, económicas e religiosas. Decapitações, homens bomba, bombardeamentos aéreos, tropas no terreno, vale tudo em nome do dinheiro e do amigo imaginário. De um lado os terroristas, do outro lado os "bons" mas que matam tantos ou mais inocentes. Colateralmente, claro.
[Artigos relacionados: Crise na Crimeia e Sandro Miguel o Jihadista]

E por último: PorFalarNoutraCoisa torna-se o blogue mais lido... da Buraca. Talvez. 

Obrigado a todos por este ano, venham mais 28 mil para o próximo e que sejam tão fofos quanto vós. Boas entradas, sejam pela frente ou por trás.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: