20 de outubro de 2015

Como resolver a frigidez religiosa?



É com a graça do Senhor que vamos a mais uma consulta de elevado teor javardo em mais uma rubrica: "Doutor G explica como se faz".



Caro Dr. G, tenho namorada há cerca de 2 anos e mesmo que ache que o nosso kanguru perneta é de boa qualidade - temos sexo freq. (3-4 vezes/semana, rara a semana q n temos), claro que algumas são rapidinhas mas também há grandes combates de luta greco-romana sob os lençóis, ambos gostamos de fazer sexo oral, já variamos imenso (até já tivemos o livro do Kamasutra aberto à frente para experimentar), etc etc... - vivo com uma inquietação que nunca me tinha acontecido antes: não consigo dar um orgasmo à rapariga! Fico a pensar que poderá ser de não ter a chave certa para abrir o cadeado dela (ou pior, de ser realmente mauzinho na cama), mas ela nunca se queixa, bem pelo contrário... Mesmo que fosse isto sempre me disseram «enquanto houver língua e dedo não há mulher que meta medo», mas nem mesmo assim vai lá (até sugeri comprar um brinquedo para ajudar!)... O pior é que quando ela está quase lá e ainda dá mais vontade de %$#%"$#%, ela diz que «não se está a sentir bem», e faz por a coisa acalmar, coisa que nunca me tinha acontecido antes... Enfim Dr. G, será que ela é impossível de satisfazer?! Será que sou uma merda e tenho que esforçar mais? Lista de espera para transplante de piroca?? Ou será que estou a dar importância a mais ao assunto visto que ela não se queixa?
Anónimo, 22, Porto

Doutor G: Caro Anónimo, falta um ponto essencial na tua história para poder avaliar a situação em conformidade: ela atingia o nirvana javardo com outros e/ou sozinha? Se a resposta for «sim», lamento informar-te mas és tu quem não sabe dar-lhe o tratamento como deve ser. Se a resposta for «não» então talvez estejamos perante um caso de frigidez auto-inflingida. Não me parece tratar-se de um comum caso de falecimento vaginal, visto que a rapariga parece gostar e dizes que até chega a estar quase a atingir a erupção de serotonina. Nesse caso, o que eu sugiro é que não pares mesmo quando ela disser que se está a sentir mal, é continuar a matraquilhar com o piston de chicha até ela perder a mania de que é pecado ir ter com o senhor antes do tempo. Bebam uns copos antes e relaxem que vai funcionar melhor do que um transplante de piroca, que é provável que fiques aí com um pedaço de carne ao pendurão que, embora maior, de pouco te irá servir. Comprem brinquedos à vontade embora se ela diz que se está a sentir mal, não vai ser diferente quando estiver a levar com o dildo turbilhão v18 de uma marca conhecida de retroescavadoras. Quanto a dares importância ao assunto, acho que deves dar, porque se ela não se queixa a ti, vai fazê-lo às amigas ou pior, um amigo.


Caro DR. G, ando com problemas na minha relação, sou casada e ao contrario do meu marido eu não sou nada religiosa e foi difícil para mim aguentar até à tão esperada noite de núpcias. Este não o ponto principal da historia, desde os meus tempos de adolescência que sempre tive uma atracão especial por raparigas, não deixando de me sentir atraída por homens. O meu marido não sabe que eu sou como a gillete, dou para os dois lados. Recentemente conheci uma rapariga no ginásio, acho-a atraente e depois de muita conversa falei-lhe se estaria a fim de dançar o funaná pelado a três. Como é que abro a mente do meu marido, visto que ele é muito religioso e as únicas pernas que ele quer abrir são as minhas? Ajude-me Dr.G que é uma fantasia que eu quero mesmo realizar.    
Rute, 29, Celorico da Beira

Doutor G: Cara Rute, para convenceres o teu homem só tens de lhe dizer: «Quero trazer uma amiga para a cama connosco.». Pronto, está feito. Ele só não aceitará se for gay ou se estiver com medo que seja uma armadilha para depois numa próxima vez cobrares o favor e levares o Wilson. Se o problema dele for por pensar que Deus está a ver e que condena sexo a três, diz-lhe que Deus até é fã dessas coisas e que até lhe faz uma vénia se conseguir satisfazer-vos às duas. Deus é um gajo porreiro nessas coisas, caso contrário nunca tinha inventado o orgasmo, muito menos os múltiplos das mulheres. Vistam-se de freiras que pode ser que ele prefira. Pensando bem, se ele é assim tão religioso, quase padre, pode ter mais resultado se se vestirem de colegiais.


Caro Dr. G, namoro com uma gaiata 4 anos mais velha que eu e ela tem uns fetiches muito estranhos. Não é que eu no outro dia acordei com o meu pé dentro da boca dela? Confrontei-a com o assunto e não é que vim a descobrir que ela gosta mais de lamber pés do que chupar-me a linguiça. Mesmo assim não desgosta, ainda ontem veio dizer-me que queria que lhe desse com o oboé na testa e ao mesmo tempo lhe enfiasse com o dedo gordo pelo cu a cima. Não sei se devo participar nas brincadeiras dela. Preciso de ajuda Dr.G, devo ou não devo? 
João Maria, 18, Idanha

Doutor G: Caro João Maria, mas estás armado em xoninhas ou quê? Claro que deves, as fantasias dos outros são para ser satisfeitas. Se me estivesses a falar de um cocó no peito, uma chuvinha dourada nas costas e uma cataplana de peixe regurgitada nos olhos, aí dizia-te já para não te meteres nisso que isso só gente com transtornos é que gosta. Agora, se ela gosta de te chuchar no dedão grande do pé então é deixá-la estar ali entretida. Ela que aproveite para te roer as unhas que até te poupca trabalho. Há muita gente com fetiches com pés e não há mal nenhum nisso, desde que ela não te peça para lamberes os dela depois de ter corrido uma maratona com uns ténis da feira e sem meias. Para isso mais vale comprares um queijo da Serra. Quando a dares-lhe com o oboé na testa e enfiares-lhe o dedo gordo no rabo, não percebo o problema. Era mais estranho se fosse para lhe dares com o dedo gordo na testa, além de que seria mais exigente em termos anatómicos.


Querido Doutor engenheiro, conheci um rapaz numa festa de verão em 2013, e desde então que mantemos contacto e uma amizade colorida que começou um mês depois disso. Este verão disse-me que só esteve comigo este ano. Estava tudo a correr bem, eu ia estudar para lá em Setembro ele já falava em namoro e passou a ser ainda mais amoroso e as lutas na cama passaram a ser ainda melhores. O pior é que aconteceu um imprevisto e só vou poder estudar lá para o ano... A nossa amizade mantém-se mas da ultima vez que estivemos juntos já foi mais como antes. Ele tem uma panca por uma rapariga e pediu-me conselhos (já me tinha falado nela antes do verão)...  Já saiu algumas vezes com ela e eu e disse para ele avançar porque já saíram muitas vezes, mas fiquei devastada porque sei que ele não é de meio termo, quer algo sério. Eu estes dias nem tenho tomado a iniciativa de mandar a primeira mensagem, mas ele tem necessidade de falar comigo todos os dias porque tem mandado sempre. Dr.G o que ele quer afinal? Se gosta da outra porque sente tanta necessidade de continuar a falar comigo, sendo eu de longe e tudo? Será que é possível ele esperar um ano visto que já esperou 2? Será que me quer só picar para ver a minha reação?
Florinda, 20, Porto

Doutor G: Cara Florinda, e estudar? 20 anos e tiveste outro imprevisto e não entraste na Faculdade? Esse imprevisto chama-se falta de estudo Florinda. Queres acabar como bailarina do Toy? Tu tem juízo Florinda e troca o Kamasutra pelo livro de Matemática. Agora, voltando à tua dúvida: esse gajo é um palerma. Mas desde quando é que se pedem a quem andamos enrolados, e com quem já tivemos conversas sobre namoro, conselhos sobre como saltar à cueca de terceiras? Mas esse gajo come gelados com a testa ou quê? Isso é um erro de principiante, a não ser que tu sejas uma daquelas raparigas que fica a pensar «Ai queres a outra? Então agora até te vão saltar os tintins com a queca que te vou dar! Ou não me chame eu Florinda!». Se fores desse tipo de mulher, a nossa conversa pode acabar aqui porque é de alguém que se valoriza pouco. Bem, mas partindo do princípio de que não, vou explicar-te o que acho que se passa na cabeça dele: ele não comeu ninguém durante este ano porque não conseguiu e decidiu dizer-te isso para parecer que gosta muito de ti; se calhar até gosta, mas ao ver que tu vais ficar mais um ano longe, decidiu dar banho à minhoca a ver se algum peixe graúdo mordia; ele falou-te na outra rapariga para te dar a entender que afinal já não quer namorar contigo e que são só parceiros da fodenga, «fuck buddies» em estrangeiro. Concluindo, ele só vai ficar à tua espera se não lhe aparecer nada melhor entretanto.


Doutor, uma dúvida que me assola e que ainda não foi abordada... qual é a cena das cock teasers? Não entendo como é que uma mulher consegue chegar a um nível de teasing extremo e depois... nada!!! O que lhes vai naquela cabeça? Qual é a cena delas? Conto com a sua experiência para saber como acabar com este flagelo que tantas dores de "cabeça" dá a um homem!  
Um cidadão consternado, 24, Barreiro

Doutor G: Caro cidadão consternado, uma «cock teaser» é apenas uma mulher que não foi excitada ao ponto de ir até ao fim. Sim, há mulheres que gostam de provocar só porque sim e para dar negas no fim mas... se o homem souber dar-lhes a volta elas acabam a noite nuas sem que isso estivesse nos seus planos. As «cock teasers» acabam por ser as mais fáceis porque são as que mais facilmente se colocam na boca do lobo, pensando elas, incautas, de que o lobo é mansinho e não tem pedalada para elas. Quando apanham um lobo em pele de cordeiro que as apanha de surpresa, ó meu amigo, a palavra «teaser» desaparece-lhes do título profissional e dá lugar a «sucker». Algumas acabam violadas, é um facto, e não é desses casos que estou a falar.


Doutor G, a minha questão é a seguinte: há cerca de três meses, comecei a namorar com o meu atual namorado. Até agora, tudo tem corrido sempre bem. O problema é o seguinte: pouco antes de começarmos a namorar, a ex namorada dele decidiu que deviam ser amigos, e ele aceitou. Falam regularmente, sobre vários assuntos, mas o meu namorado muitas vezes esconde isso. Quando o confronto, diz ser coisas sem importância, que apenas não contou porque achava que eu ia ficar com ciúmes. O que mais me preocupa, é que ele ainda não lhe contou do nosso namoro, e tenho medo que ela fale com ele porque ainda tem esperanças de voltar, e ele, homem que é, não vê isso. O que devo fazer Doutor? 
Beatriz C., 20, Lisboa

Doutor G: Cara Beatriz, ser amigo da ex-namorada é como guardar o cotão do umbigo num frasco e ir lá dizer «Bom dia» todas as manhãs. Até te podia dizer que há alguns casos onde isso acontece e que é natural, dependendo se já eram amigos antes, de como acabaram, etc e tal. Mas, sendo que me dizes que ele ainda nem lhe contou que vocês namoram, é mais do que óbvio que esse gajo não gosta assim tanto de ti e quer manter a porta (e não só) da namorada entreaberta para ele voltar para ela assim que quiser. Mesmo sem saber o caso, vou arriscar dizer que foi ela que acabou com ele e disse «Mas podemos ser amigos» mesmo à gaja que não quer que o homem tenha outra para já. Ele, xoninhas, aceitou e agora anda contigo a tentar esquecê-la mas sempre na esperança que ela mude de ideias e o chame. Pode também dar-se o facto de ele ainda andar a picar o ponto G dela. Deixo ao teu critério, mas na minha opinião ele não te merece, a não ser que tu aceites essa situação com normalidade. Aí és tão parva quanto ele e só se estraga uma casa. Podes sempre começar a falar com o teu ex e enviar-lhe uma foto da zona das virilhas, dizendo que a tua Beatrizinha ficou amiga do Zé Guloso dele.


Caro Dr G, depois de bastantes anos solteirona por não encontrar um rapaz à maneira, finalmente encontrei o tão desejado rapaz em que posso confiar, divertir-me e adiante... Quer dizer, não tão adiante porque até ele me deixar deitar a cabeça na foronha da almofada dele foi um St António! Infelizmente ele tem problemas de saúde, problemas esses que afetam o seu desempenho sexual. Ele explicou-me isso tudo, eu compreendi e esperei dois valentes meses em que toda eu já era fogo! Bem, até que um dia ele lá se decidiu que era hora de apagar o fogo e quando me saca da mangueira... Choque! Além de ter que aproximar para a conseguir ver, ela está sempre mais murchinha que um vaso de salsa que não é regado ao fim de 3 dias no mês de Agosto. Eu bem tento tudo para ela se animar mas tadinha, mesmo quando fica toda risonha, o tamanho continua a deixar-me bem tristonha. Nestes meses que se passaram, os sentimentos foram sempre crescendo em ambas as partes mas não sei o que fazer. Dr G, acha que estou a dar demasiada importância ao sexo? Eu não sei mas na minha ideia acho que não há mulher alguma que aguente uma vida inteira sem prazer sexual.
Mara, 27, Porto

Doutor G: Cara Mara, tu é que sabes a importância que o sexo tem para ti. Eu acho que uma relação saudável tem de ter bom sexo, caso contrário tudo se vai desmoronar, nem que seja porque não dá para fazer sexo de raiva pós-discussão, onde se libertam todas as tensões. Se no conflito Israelo-Árabe fizessem uma grande orgia, acredito que se alcançaria a paz num instante. Ele que fale com o Futre e lhe peça daqueles comprimidos que tiram o calcário da serpentina, como dizia a saudosa Rute Remédios. Se, devido às condições de saúde, ele não poder tomar nada disso, então é mais complicado. Diz que comer quatro dentes de alho crus todos os dias durante dois meses aumenta substancialmente as concentrações de óxido nítrico no sangue e, consequentemente, a potência da erecção. Isto é mesmo verdade, não sou eu a inventar só para ele andar com mau hálito todos os dias. Se o problema é mesmo tamanho e não o desempenho, também se torna complicado. Ele que coloque dois preservativos e, no meio dos dois, espuma de enchimento que se mete nos prédios. Não dá tamanho mas dá volume, que diz que é o que importa mais. Resumindo: se gostam um do outro, tentem várias coisas, experimentem brinquedos e chafurdem no sexo oral e manual a ver se te acalma o fogo. Se, mesmo assim a coisa não melhorar, tens de tomar a decisão se amor sem sexo satisfatório te conseguirá fazer feliz. Se as condições de saúde dele forem muito graves, também só vais ter de esperar pouco tempo... Ficou um clima estranho...



Se Deus quiser para a semana cá nos veremos novamente. Se até hoje ele tem querido sempre, não há-de ser agora que vai mudar de ideias. Rezem muitos «Pais Nossos» para limparem o karma e, até lá, enviem as vossas dúvidas para porfalarnoutracoisa@gmail.com. 


Partilhem e façam muito amor à bruta, que de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: