18 de janeiro de 2016

Perguntas com rasteira que as namoradas fazem



Dizem que os homens não percebem as mulheres, mas tal é completamente falso. Sim, a cabeça das mulheres funciona em padrões caóticos, mas até no caos há harmonia e é possível antever os acontecimentos. Depois de muitos anos de estudo aprofundado de campo, decidi compilar as principais perguntas com rasteira que as namoradas fazem e explicar-vos como  devem lidar para evitarem ficar com a perna presa na ratoeira.

«Estas calças fazem-me gorda?»
Uma pergunta tão antiga quanto o primeiro par de calças inventado. Mal sabiam os homens primitivos do Paleolítico Superior que inventaram o primeiro par de calças que seriam a razão da discórdia e discussão em muitos lares por todos os períodos da História. Esta pergunta nunca é feita na espera de uma resposta honesta. A honestidade num casal só causa problemas porque as mulheres, por muito que digam que é a qualidade que mais apreciam num homem, não são capazes de lidar com a verdade. Esta pergunta só é feita por um motivo: pesca de elogio. Digam-lhe sempre que não, que tudo lhe fica bem e que é impossível ela parecer gorda, mesmo que sejam umas calças XXL que ela está a experimentar. Mintam porque se fosse ao contrário também não iam gostar de a ouvir dizer «Este preservativo está-te um bocado largo».

«Gostas do meu vestido novo?»
Mais uma pergunta onde a sinceridade não é bem-vinda. Quando uma mulher pergunta isto, o que ela quer realmente dizer é «Olha no que eu gastei dinheiro apesar de provavelmente só o ir usar uma vez e depois o deixar no armário para sempre juntamente com os outros 876 vestidos! Preciso que me digas que gostas muito que é para eu não pensar que já podia ter um Ferrari em vez de um armário cheio de trapos com mais cores do que o ecrã do novo iPhone.». É isto. Digam que sim, não façam como eu que uma vez disse que não e aquele vestido nunca foi usado, e, para além disso, as relações são como as detenções da polícia «Tudo o que dissermos poderá ser usado contra nós...». 

«Não notas nada de diferente em mim?»
É neste momento que todos os homens se transformam em Sherlock Holmes! Por muitas vezes já tive de armar-me em investigador do CSI Buraca a tentar perceber as provas do crime que eu pelos vistos havia cometido. Olhamos para o cabelo e parece-nos igual. As unhas? Na mesma. Não vemos roupa nova nem uma barriga que possa indiciar uma gravidez indesejada. Um conselho: não arrisquem! Nunca arrisquem com menos de 90% de certeza. Se não souberem mesmo e ainda assim quiserem arriscar, dizem as estatísticas que é provável que seja aquele centímetro, um, que ela cortou no cabelo ou as nuances que fez e que está à espera que vocês reparem sem se lembrar que vocês são heterossexuais. 

«A Sandra e o Fábio já têm um Facebook conjunto, sabias?»
Alerta vermelho!!! Isto é versão 2.0 da pergunta «O Nélson pediu a Flávia em casamento e só namoram há três meses. A propósito, para o mês que vem fazemos 8 anos de namoro!» Esta pergunta, ou comentário, tem um propósito que é o de pressionar. As mulheres são mais peritas em mind games do que o Jorge Jesus e dominam a arte da manipulação com maior mestria do que o Pinto da Costa. Sempre que querem passar a relação para o próximo nível, vão começar a deixar-vos pistas e indirectas. Hoje, assumir uma relação no Facebook é, para muitos, mais sério do que casar. Quando vos fazem uma destas perguntas a vossa posição deve ser sempre passiva mas não defensiva. Devem ser os antagonistas e deixar que ela seja a protagonista. Respondam apenas com «Sim, já tinha reparado.» e a seguir saiam de casa para comprar tabaco. O resto é convosco.

«Não achas que já passou muito tempo desde a última vez que saíste com os teus amigos?»
Estou a brincar! Esta pergunta nunca é feita por uma namorada. Se algum dia vos perguntarem isto é porque o fim do mundo está para chegar. Metam-se debaixo de uma mesa, agarrem num terço e rezem enquanto esperam pela queda de um asteróide gigante e por serem sodomizados por Belzebu.

«O que farias se eu morresse?»
Dica: «Depois do funeral ia sair para o Urban com os meus amigos!», não é a resposta certa! O que ela está mesmo a perguntar aqui é quanto tempo é que íamos demorar até arranjar outra. A vossa resposta deve ser sempre a mais dramática possível e dizerem que, obviamente, nunca mais iriam conseguir ter outra pessoa. Se forem afoitos podem tentar dizer que só teriam sexo nos primeiros seis meses por uma questão de carência e que estariam a pensar no cadáver dela no caixão durante toda a noite. Sim, para dar realismo têm de dizer que iria durar a noite porque não há melhor remédio para a ejaculação precoce do que pensar no cadáver da namorada.

«Gostas mais de mim pelo exterior ou interior?»
Uma das perguntas mais complicadas de responder. Nem Nietzsche ou Confúcio conseguiriam responder a esta pergunta sem tropeçar na rasteira. A única possibilidade de se safarem é responderem «Pelas duas» e em seguida simularem um enfarte. Ainda assim é possível que ela vá convosco na ambulância e, entre cada massagem cardíaca, vos pergunte «Sim, mas qual é mais?». Se respondem que é pelo exterior, ela vai perguntar-vos se a acham desinteressante ou burra. Se respondem que é pelo interior, o caso ainda piora com ela a interpretar isso como um atestado de falta de beleza. No entanto, se tiverem mesmo de responder uma, optem por dizer que gostam mais dela pelo exterior. Ela vai refilar e chamar-vos fúteis, mas, no fundo, vai ficar contente.

«Gostas mais de mim agora ou há um ano atrás?»
Claro que sim, pensam os homens incautos. Errado. É preciso saber com quem se está a lidar, porque correm o risco de dizer «Amo-te cada vez mais» e a vossa namorada virar-vos as costas, amuada, e dizer-vos «Fico mesmo triste por saber que antes não gostavas tanto de mim.». É uma história real, acreditem.

«Costumas ver pornografia?»
Meninas, se um homem vos responder «Não» a esta pergunta, das duas uma: ou é mentiroso, ou tem a libido de um caracol em quimioterapia. Neste caso a resposta deverá ser sempre um alto e redondo «Claro... qual é o homem saudável que não vê?». Se ela ficar chateada então acreditem que não é a mulher dos vossos sonhos. Agora, também não é preciso revelar detalhes porque ninguém precisa de ir ver o vosso histórico de pesquisas e encontrar lá «Best sex video amateur with two hot blonds and one ugly midget redhead with no legs». Tal como nenhum homem quer descobrir que a sua namorada vê exclusivamente vídeos pornográficos de gangbang interracial. Sim, quando ela procura BBC no pornhub, não está à procura de documentários das rotas migratórias das andorinhas.

«Acha-la gira? Mais gira do que eu?»
Esta pergunta acabou de me ser feita enquanto eu escrevia este texto! Mais uma vez, ser-se honesto vai causar-vos problemas. A minha resposta é sempre a mesma «Sim, não é feia, mas também não é nenhum portento. É engraçadinha, vá. Tem um ar querido, pronto. Mas não é sensual, até é um bocado pãozinho sem sal e tudo. E depois maquilha-se muito e nas fotos parece muito mais gira do que na realidade. É daquelas que se vê na rua e ninguém repara.». O segredo para um bom mentiroso é falar sempre muito e usar muitos adjectivos. Vejam o Marcelo, por exemplo. Se falarem rápido ajuda ainda mais a convencer o ouvinte de que o que vocês estão a dizer é a verdade. A minha namorada já sabe que só há uma mulher mais bonita do que ela: a Adriana Lima. Quer dizer, não é mais bonita, aquilo é tudo maquilhagem e Photoshop. Para não falar de que já é mãe e não deve ter sido cesariana.

Muito mais haveria para dizer, mas, por temer pela minha integridade física e pelo facto do sofá não ser muito confortável para dormir, aqui me despeço com os melhores cumprimentos e um bem haja a todos.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: