4 de janeiro de 2017

Os piores e melhores nomes de bebés em 2016



Saiu a lista de todos os nomes registados em 2016 e achei que seria de bom tom analisá-la. Podem pensar nisto como um guia para quem vai ter filhos este ano e ainda não decidiu que nome lhes dar.

Os mais utilizados

Nome: Maria
Contagem: 5640
Como mais do triplo de ocorrências que o segundo classificado, Maria continua a ser o nome mais dado a meninas. Num país profundamente católico, é de esperar que este nome seja dado por muitos pais na esperança que a sua filha fique virgem mesmo depois do casamento e que dê à luz um filão de ouro. Confesso que gosto do nome Maria. É feminino, mas sendo que somos todos filhos de Jesus, parece-me estranho durante o acto chamar pelo nome da nossa avó.
Vantagens: É um nome neutro que tanto dá para ser a doutora Maria, como para ser a dona Maria que limpa a casa. Maria é um nome que não discrimina.
Desvantagens: A quantidade de vezes que vão ouvir as seguintes frases: «Mau, mau, Maria!»; «Mariazinha deixa-me ir à cozinha...»; «Adoro comer bolachas Maria.» e «Só Maria?».

Nome: Santiago
Contagem: 2084
O nome mais dado a bebés do sexo masculino durante 2016, remetendo para segundo lugar o eterno vencedor "João". Um nome que parece de gente rica, mas que também pode ser de cigano. Se pensarem bem, não soa mal dizer «Tenho de ir à banca do Santiago e da Yasmin para trocar esta t-shirt da Pumba.». Parece, também, uma raça de cão: «Bem, agora lá em casa para além do São Bernardo e do Pastor Alemão, tenho um Santiago de pelo comprido.».
Vantagens: Se decidirem ser cantores românticos não precisam de nome artístico.
Desvantagens: Alcunha na escola será o Santogal.

Nomes: Matilde, Leonor, Mariana, Beatriz, Francisca, Alice, Madalena, Francisco, Rodrigo, Martim, Afonso, Tomás, Lourenço, Dinis, Salvador, etc.
Contagem: 12000+
Num país de pés descalços em que a classe baixa é quem puxa pela taxa de natalidade, é de admirar que os nomes mais presentes nos lugares cimeiros sejam considerados betos e associados a "boas famílias". Aliás, talvez não seja de admirar porque o pobre agarra-se a tudo o que é de rico e não custa dinheiro. Um Dinis num bairro social é como uma prostituta que vai à Igreja: destoa e é só para parecer bem. São nomes que irão deixar de ser associados a boas famílias num futuro próximo. Em breve, iremos ver negócios com os nomes "O Talho do Martim", "Salão de Nails da Matilde" ou "Afonsing: tunning e racing".


Os alternativos mainstream

Nomes: Luana, Íris, Eva, Yara.
Contagem: 1541
Um nome dado por país hippies que têm uma plantação de erva na dispensa, dão leite vegan aos bebés e brócolos cozidos ao cão. Com estes nomes, têm o futuro assegurado como taróloga ou empregada de caixa de supermercado. Para tirar um curso de medicina com este nome, só se for daquelas medicinas que não servem para nada. Mal se apresentem numa reunião como "Engenheira Íris", as pessoas vão assumir que é uma palerma porque quem se apresenta como "Engenheiro" ou "Doutor" é um palerma. Fintei-vos bem, não foi?

Nome: Enzo
Contagem: 375
Por falar em fintas, há 375 novos bebés chamados Enzo. Juro. Calculo que em homenagem ao ex-jogador do Benfica ou uma tentativa de pais pobres de terem algo que os relembre um Ferrari. 
Vantagens: Um excelente nome para os fanhosos pronunciarem.
Desvantagens: Quando descobrirem que não são modelos italianos exóticos, mas sim portugueses do curso tecnológico de uma escola de Mem Martins, vão perder todo o encanto. No entanto, é um excelente nome para mecânico ou taxista.


O puro mau gosto

Nomes: Érico, Nicola, Anael.
Contagem: Dois de cada.
Sim, não foi apenas um erro no registo ou um pai com um sentido de humor deturpado. Foram, pelo menos, dois em cada um dos casos. O primeiro, numa clara homenagem à Érica fontes. O segundo, patrocinado por uma marca conhecida de cafés e o último é pura ingenuidade. Toda a gente sabe que os portugueses comem as vogais e, mais cedo ou mais tarde, o "e" passará a mudo e toda a gente lhes irá chamar «Anal».
Sugestão: «Dr. Anael - Ginecologista», é uma excelente jogada de marketing por levar as clientes a pensar que é um dois em um.

Nomes: Cristal, Crystal.
Contagem: Dois de cada.
Não há muito a dizer. As primeiras vão ser strippers e as segundas vão ser acompanhantes.
Sugestão: Quando escolherem nomes artísticos optem por Benedita ou Pureza, só para virar o mundo ao contrário.


Os pais que foram bêbedos registar os filhos

Nomes: Semen, Papa,  Adolfo, Manteg.
Contagem: Um de cada.
Sugestão: Encontrem esta gente e façam deles os novos D'ZRT: os S'PAM.

Nomes: Silvondela, Suse, Rayana, Rosângela.
Contagem: Um de cada.
Desvantagens: Todas.
Vantagens: As expectativas estão em baixo.

Haveria muito mais para analisar: desde aqueles nomes que surgem porque o pessoal que fez o registo não sabe escrever, explicando a existência de uma "Biatriz" na lista; até aos nomes que surgem porque o casal não queria discutir e chegou ao consenso de fazer uma fusão que deu origem a um "Agatângelo". Sim, há um gajo que vai carregar o fardo de ter um nome que advém de Ágata+Ângelo. Estes pais que não venham falar de bullying mais tarde! Era preferível terem-lhe dado só as iniciais de AA que é para onde ele terá de ir quando se tornar alcoólico aos 14 anos de tanto ser gozado na escola. A verdade é que não posso falar muito de nomes. Primeiro, porque me chamo Guilherme e tenho como apelido Duarte: dois nomes betos num gajo da Buraca. A minha namorada chama-se Otília e o meu irmão chama-se Rui Pedro. Sim, foi antes disso que estão a pensar. A minha mãe chama-se Belmira, um nome que, estranhamente, não está presente na lista. No entanto, há uma Celmira e aproveito para vos contar uma história: na caixa de um supermercado a minha mãe vê a placa que identifica a emprega e pergunta:
- Ah, também é Belmira?
- Não, não. Celmira. - diz a menina de forma orgulhosa exibindo a placa.
- Que horror!!! Ainda é pior do que o meu. - diz a minha mãe.
- Eu gosto do meu. - diz a menina, perdendo toda a simpatia.
Ficou um ambiente estranho. 

Façam favor de partilhar e identificar os vossos amigos cujos nomes aparecem no texto, só para verem se eles têm sentido de humor e fair-play ou se os podem bloquear. Ah, já me esquecia de dizer que quando tiver uma filha vou chamar-lhe Custódia, só para me divorciar e dizer que estou a lutar pela custódia da Custódia.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário:

Se não tens Facebook podes deixar o teu bitaite aqui: