26 de fevereiro de 2018

Amizade com benefícios e maus odores na cama



Vamos lá então fazer o tratamento da luz e expulsar o espírito maligno bloqueador do funaná pelado? Vamos a isso. O momento que se segue é da inteira responsabilidade do Doutor G que explica como se faz.


Caríssimo Dr. G, tenho sexo com rapazes e raparigas e gosto sempre muito dos dois, dependendo apenas do jogador ou jogadora que representa cada modalidade. No entanto, não consigo suportar o cheiro a sexo com gajos. Eles cheiram sempre bem e estão sempre muito lavadinhos, mas depois do sexo fica aquele cheiro que eu não aguento. O que aconselha?   
Patrícia, 22, Margem Sul

Doutor G: Cara Patrícia, aconselho a que deixes de ser picuinhas. Se no início estão lavadinhos e cheirosos e no fim cheiram a cavalo, é porque se esforçaram. Se não aguentas o cheiro a cavalo, aconselho-te a fazer sexo apenas com crianças que pode ser que cheirem a pónei. Piada fácil. Pode dar-se o caso de os homens com quem andas a esfregar as peles sejam daqueles que têm problemas nas glândulas sudoriparas. É aumentar a amostra para teres a certeza se o problema é mesmo deles ou se é do teu olfacto que é demasiado sensível ao odor a macho e, se for esse o caso, pode indicar que deves apenas ficar-te por pessoas com vagina. Isto sou eu aqui a assumir várias coisas: primeiro, que todas as pessoas com vagina são mulheres, o que nos dias de hoje parece que é opressor; segundo, estou a assumir que não te dás com gajos que se cagam todos durante o sexo. Em último caso, enfia dois rebuçados de mentol nas narinas e está feito.


Olá Doutor, acabei um namoro há uns tempos e desde o mês passado tenho falado com uma rapariga. Começámos a falar no instagram e tudo corria bem, até que uma semana depois ela diz-me que tem um "rapaz que gosta dela" e a quem ela "decidiu dar uma oportunidade". Basicamente sei que namora com esse rapaz mas ela nunca mo disse diretamente. Além disso, quando ela está com ele evita responder e quando ele não está mete conversa. Quando me apercebi disso comecei a responder mais seco, para ela perceber que o flirt de ocasião não vai funcionar. Primeiro, porque não estou desesperado, segundo, porque ela não é uma rapariga tão divina que deixe o meu malaquias fora de si. Atualmente, a conversa está bem menos interessante. Como não quero cair na friendzone, estou a ponderar ser franco e dizer que me vou afastar porque ela ora me trata como um amigo normal ora me trata como se me quisesse ter no meio dos lençóis. O que me aconselha doutor? Ainda me estou a habituar à vida de solteiro.
Pedro, 21, Porto

Doutor G: Caro Pedro, a tua dúvida é palerma. Porquê? Porque sim. Passo a explicar:

  1. Só falas com a rapariga há menos de um mês, logo não é tua amiga, ainda.
  2. Ela tem namorado, mas tu dizes que nem estás muito interessado.
A minha questão é: para que é que continuas a falar com ela? Se já percebeste que ela só te quer para flirt de ocasião e para lhe subires o ego ou fazeres de microondas e aqueceres para o namorado comer, mas se tu não estás desesperado nem tens assim tanto interesse nela, qual é o teu problema? Vai à tua vida e pronto. Gente complicada, pá. Prevejo grandes problemas nessa tua vida de solteiro se precisas de recorrer ao Doutor G para te resolver um problema cuja solução é: ela não está interessada e (pelo que dizes, embora seja mentira) tu também não, então parte para outra.


Há meio ano embebedei-me e fui sair, tudo normal até que eu e um rapaz (não menos bêbado que eu) começamos a falar e trocámos contactos. Cerca de 1 semana depois encontrámo-nos já com o copo e beijamo-nos. A partir daí as coisas estavam a desenvolver-se favoravelmente, até que ele começou a afastar-se porque estávamos a caminhar depressa demais para uma relação séria e ele soube nessa altura que seria o último ano dele nesta universidade e eu ainda fico por cá mais 1 ano e tal. Posto isto, decidimos ficar só amigos, mas depois dessa conversa já ficámos juntos várias vezes, porque mais uma vez, quando estamos juntos e com álcool, pumba! Assim sendo, o que faço: (1) tento esquecer que ele existe e ser forte para não voltar a rolar nada quando malhar uns shots e finos (2) confronto-o para tomar uma decisão final ou (3) outra sugestão.    
Chica, 22, Braga

Doutor G: Cara Chica, quer parecer-me que talvez sejam os dois uma espécie de camafeu que só quando estão com os copos é que perdem o critério. Deixo um fluxograma para te ajudar a decidir:
Simples. Ele só te quer para sexo, encara isso como um elogio que há muita gente que nem para isso serve.


Olá Dr. G, nos relacionamentos amorosos, utilizando a gíria náutica, não sou um encalhado, sou mais um navio naufragado visto a minha experiência aos 17 anos de idade ser 0. Resumidamente, eu gosto de uma rapariga (e penso que ela também gosta de mim), de quem sou amigo, e queria convidá-la para sair mas não faço ideia de como o fazer. Ainda é possível recuperar este navio ou tenho que me inscrever no seminário.
Anónimo, 17, Fátima

Doutor G: Caro Anónimo, ser inexperiente aos 17 é perfeitamente normal, especialmente para um xoninhas. Se gostas dela e achas que ela gosta de ti, tenho aqui uma sugestão fantástica para a convidares a sair. É um bocado fora da caixa, mas acho que pode funcionar! Nem devia estar aqui a divulgar estas técnicas, mas pronto, aqui vai: chegas ao pé dela, mais ou menos a um metro de distância, olhas-lhe nos olhos e com a tua boca e cordas vocais verbalizas o seguinte: «Olá, queres ir sair um dia destes?». Já sei que estás a pensar: que sou alta génio, não é? Ya, eu sei. Ganda boss. Como és de Fátima, podes sempre perguntar-lhe se quer a tua casa ver a Nossa Senhora que se te apareceu em cima do teu bonsai de chicha. Confiança, pá! Se três crianças meio atrasadas convenceram meio mundo que tinham visto uma mãe virgem em cima de uma árvore, tu também hás de conseguir levar uma rapariga ao cinema. Dá-lhe com fé! Deus no comando, menos no joystick de chicha que isso é gay e Deus diz que é pecado.


Olá Dr G, gostaria de saber qual a sua opiniao sobre depilação masculina. Tirar os pelos lá em baixo é homossexual ou aceitável para um hetero?
Filipe, 31, Lisboa

Doutor G: Caro Filipe, muito vocês se preocupam com o que é gay ou não é. Se queres, faz. Depilar só é gay se a seguir a depilar gostares de te ir esfregar com outros homens - depilados ou não - e brincar ao esconde a morcela com eles enquanto cantam Lady Gaga. Depilar só é gay se gostares que seja um homem a arrancar-te os pelos com os dentes enquanto te enfia um abacate no rabo e te chama de cafajeste. Depilar só é gay se for feito para agradar o teu namorado. Não sou adepto de depilar as pernas nem o meu bonito rabo de esquilo, mas na zona das vergonhas já não se usa pelos! Não estamos em 1990. Haverá sempre quem goste de um frondoso matagal, mas a maioria das mulheres preferirão não ter de andar com uma catana para desbastar mato quando vão sugar o cogumelo mágico. Por isso, deixa de ser um coninhas e faz a jardinagem se queres que elas se apliquem. Não há nada pior do que a tua namorada ir para o trabalho e alguém lhe dizer «Tens aí uma coisa no dente.» e não ser um pedaço de azeitona ou de espinafre.


Sinto que esta consulta foi demasiado ordinária. É o que dá chamarem Doutor a toda a gente. Como sempre, até para a semana e continuem a enviar as vossas dúvidas para porfalarnoutracoisa@gmail.com. 


Façam amor à bruta porque de guerras o mundo já está cheio.




PODES SEGUIR-ME NO INSTAGRAM

Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: