23 de fevereiro de 2016

Amor e sexo andam sempre de mãos dadas?



Sabem que dia é hoje? É dia 23 de Fevereiro que assinala o aniversário da morte de Alip Anigav, o grande filósofo do século IV. Mentira, Alip Anigav é «Vagina Pila» ao contrário. Apanhei-vos, não foi? Bem, vamos a mais um "Doutor G explica como se faz".


Houve uma altura em que tentei algo com um rapaz quando queria era estar com outro. Eu sei.. As mulheres são uma trapalhada! Um atraía-me psicologicamente e o outro fisicamente. Eu lá me decidi, parti o coração a um e fiquei com o todo bom. A minha questão hoje é, é possível amar alguém mesmo que não te consigas imaginar a ter relações com ela?
Maria do Carmo, 17, Quinta do Conde

Doutor G: Cara Maria do Carmo, a resposta é não. A não ser que estejas a falar do teu pai e da tua mãe. Mesmo que ames alguém seboso e sarrabeco, o amor pressupõe cegueira face ao aspecto físico da pessoa o que fará com que a desejes sexualmente. Por isso, se pensas sentir amor mas nem consegues pensar em chafurdar pelada no planalto dos cobertores, então o que sentes é, provavelmente, apenas amizade. Ah e no caso dos padres também é possível amar-se Deus e não pensar em fazer sexo com ele, porque toda a gente sabe que para isso estão lá as crianças do coro.


Caro Doutor G, apaixonei-me no ano passado por uma rapariga que é um tanto inexperiente em questões amorosas, que por sua vez gostava de um amigo meu que lhe deu com os pés. Fui a umas festas com ela, saimos umas vezes e claramente havia tensão embora ela não parasse de pensar no outro rapaz. Entretanto pouco antes do Natal um amigo meu apresentou-me a namorada dele, que imediatamente se começou a atirar a mim, e por mais que eu tentasse resistir, e com uns shots de absinto, la me enrolei com a gaiata (eu sei ganda cabrão que sou), acabei por ficar um pouco apanhado por ela porque de facto ela tinha experiencia no assunto (puta sabida como se costuma dizer). Parece que depois ela ficou muito arrependida e a sentir-se culpada pelo que aconteceu, não que isso tenha impedido de eu, ela, o namorado dela e mais uns amigos termos voltado a sair e, mais uma vez com a ajuda do alcool, la fiz um bom solo guitarra no instrumento dela. Vim agora a saber que ela nutre sentimentos amorosos pela minha pessoa. Voltando à outra miuda, passei a passagem de ano com ela (no que você chamaria 20 pessoas num T4) e acabamos por nos enrolar, mas depois com o alcool cometi o grave erro de me declarar a individua, ao que ela depois veio a dizer que estava confusa que agora não está interessada numa relção assério, mas que talvez lá para a frente dê, mas que nao queria perder a minha amizade e assim, ao que eu associei a ser posto no buraco da friendzone, o que não é verdade pois ela acitou em sair num date assério comigo, no qual ela repetiu a ladainha de não querer uma relação seria mas para irmos saindo e vemos o que é que dá. Não sei o que é que faça perante estas duas situações, devo afastar-me das duas? Só de uma? Ps: peço desculpa pelo texto longo, ah e o comprei o seu livro, muito bom de facto.
Anónimo 17, Lisboa

Doutor G: Caro Anónimo, só não te chamo mais nomes porque compraste o meu livro. Obrigado por isso. Apesar desse excelente bom gosto, isso não apaga o facto de seres uma besta. Noto aí um padrão que é o de gostares dos restos dos teus amigos. Primeiro a que foi rejeitada por um, depois a namorada de outro. És aquele amigo que vai ao frigorífico sem pedir licença e come os restos de uma perna de frango ratada que estava lá guardada. E que casais são esses que saem em grupo com amigos e a rapariga come outro e ele não repara? Só compreendo se ele se chamar Bernardo e tiver o cabelo à Playmobil a tapar-lhe os olhos. Ainda assim, com os cornos que têm, devia fazer pala e destapar-lhe a vista. Por último, não sei o que é um «relção assério», bem que pesquisei no Google mas "assério" é uma adjectivo para legumes que são de boa qualidade. Pode fazer algum sentido neste contexto, mas não queria entrar em detalhes javardos. Moral da história: comer namoradas de amigos é feio e, por isso, devias afastar-te dela até porque ela é uma puta. Em relação à outra rapariga, ela não quer namorar contigo e, pensa lá bem: queres mesmo ser a segunda opção de alguém? Toma juízo.


Olá Dr. G, conheço um rapaz a quase 1 ano e começamos logo com uma química louca e uma amizade mesmo boa. Comecei logo a interessar-me por ele, e ele mais tarde por mim. Chegamos à fase de "amigos coloridos" a falar de coisas mais serias. A cena é que a ex namorada dele decidiu vir meter-se ao barulho na altura em que a coisa estava a ficar melhor e o gajo ficou confuso da vida. Eu ou ela, eis a questão. E quase nos afastamos de vez por causa disto, ele envolveu-se com ela enquanto eu andei afastada a lidar com as minhas paneleirices; mas passados uns meses lá se decidiu - escolheu-me a mim, no entanto, apesar disso demorou MUITO a namorar comigo (mesmo eu pedindo em namoro!). Disse que ia parar de falar com ela e tudo... e parou durante uns breves tempos. Mas depois voltou e nem me contou ate terem passado uns dias. E agora só descubro que ele fala com ela quase se o colocar sob tortura e ele diz que não é nada de mais para não me preocupar mas quando ele me mostra as mensagens ela esta sempre a tentar convence-lo que ela era a melhor escolha. Ja tentei ignorar, já tentei pedir e explicar ao moço o meu lado e o porque de não querer que ele fale com ela, mas ele as vezes é mais lento que a lista de espera para operações aqui em portugal e não compreende - ou se compreende ignora. O que achas desta cena toda?    
Joaquina P, 20, Setúbal

Doutor G: Cara Joaquina, homem que continue a falar com ex-namoradas, principalmente se elas ainda mostram interesse, é porque também está interessado e ainda não esqueceu. Agora, faz o que quiseres com esta informação. «Ah e tal, somos amigos! É normal ficar amigo das ex-namoradas!», mentiras. Tudo mentiras. O mesmo é válido para uma mulher, que só ficará "amiga" do ex-namorado num destes casos:

  1. Ele afinal prefere pila a pipi;
  2. Ela precisa de quem lhes encha o ego;
  3. Ela quer tê-lo no banco de suplentes;
  4. Ela ainda gosta dele;
  5. Ele tem uma casa com piscina.

Doutor G, comecei a falar com uma rapariga pelo facebook. e por espanto meu, a conversa durante 9 dias consecutivos correu bastante bem? Tudo parecia bem, até que ela, certo dia, dá em modo seca e não fornece nada mais que frases simples, levando-me a responder na mesma moeda até ela, por fim, deixar aquele 'visto às ...' na janela de chat que nós bem "adoramos". Terminando a história, e não me querendo alongar mais, gostava de saber o que poderei ter feito de mal para esta mudança repentina e a partir de quanto tempo após conhecer uma rapariga, tendo em conta que temos ambos 18 anos, é que deixa de ser muito cedo para a convidar para um café ou uma ida ao cinema. Conto com a sua preciosa ajuda e desejo-lhe o maior dos sucessos com o seu trabalho e com a 2ª edição do livro que prometo comprar.  
Afonso, 18, Lisboa

Doutor G: Caro Afonso, de promessas está o inferno cheio. Vais mas é comprar o meu livro antes que esgote outra vez. Está aqui o link. Em relação à tua dúvida, parece-me que ela perdeu o interesse se é que alguma vez o teve. Provavelmente, arranjou outro entretanto que lhe enchesse mais as medidas, e não só. Acontece aos melhores, o timming é tramado. Em relação à tua segunda pergunta, deixa de ser muito cedo para convidar para um café a partir do primeiro dia. Porquê? Porque enquanto tu estás a fazer conversa de circunstância no Facebook, a perguntar-lhe como está o tempo, o que ela acha do Trump e qual a posição dela face à geo-política na faixa de Gaza, há vários outros gajos a convidarem-na para sair e a perguntar como é que está a precipitação no pipi. Na selva, quem é que fica com a presa: o leão que anda à volta a mandar emojies ou o leão que se atira ao pescoço? Nenhum, quem caça são as leoas. Também não sabes nada, foda-se.

PS: Quem me vier corrigir a dizer «Ahhhh, mas os leões às vezes também caçam!!!», é ainda mais xoninhas que o autor desta dúvida. Ainda vocês andavam a comer mucosas nasais e já eu via os documentários do BBC Vida Selvagem.


Boas Doutor G, há 6 anos que conheço um rapaz, que logo na primeira vez que nos vimos tivemos um "love at first sight". Claro que começamos a andar e passado um tempo eu acabei com ele, porque na altura eu queria era bad-boys. Entretanto ele arranjou namorada, mas nós continuavamos a falar e eramos melhores amigos, até que a gaja disse pa ele nunca mais me falar, tasse bem. Ela encornou-o e ele acabou com ela, voltamos a ser amigos e ele arranjou outra namorada. Nisto apercebi-me que ainda gostava dele, e acho que sempre gostei, mas como ele tinha namorada não fiz nada. Entretanto acabou com esta última namorada e como sou um "bocado" stalker e muito atenta, cheira-me que ele voltou a falar com a que lhe pôs as hastes e que vão voltar a andar. Nisto, não sei o que fazer porque gosto mesmo daquele fdp mas acho que ele está a ser burro que nem uma porta. O que devo fazer? 
Uma fã sua, 23, Faro

Doutor G: Cara fã, portanto, tu é que o deixaste porque querias bad boys e ele é que é um fdp? Só faria sentido se fosses mãe dele. Badrabuuuuuuuuummmmmm, que biolência! Tens apenas 23 anos, pelo que estás a chegar demasiado cedo à fase em que ao veres que vais ficar para tia, já preferes um xoninhas fácil de manter a um bad boy irreverente só para chateares o teu pai. Se gostas dele, diz-lhe. Ele, panhonha como é, vai dizer que também gosta de ti. Depois, passado uns tempos, tu vais deixá-lo ou meter-lhe os cornos com um bad boy e volta tudo à estaca zero. É isto, não tenho muito mais a dizer, acho que até o Quintino Aires acertava nesta. Já agora, se o Quintino tiver um blogue, não o pode fazer no SAPO, porque depois a fotografia dele confundia-se com o logo.


O meu caso iniciou-se há coisa de 5 anos quando conheci uma rapariga por intermédio de amigos. Fiquei logo com o radar focado na presa e consegui focar no alvo mas nunca tive a coragem de terminar a caçada e ela fugiu. O problema prende-se com o facto de termos seguido a nossa vida ( já tivemos pelo menos duas relações cada um entretanto) mas sempre que ficamos solteiros nos voltarmos a contactar e eu fazer sempre o papel do xoninhas mor que lambe o salto da princesa para conseguir alguma coisa. Quando nos encontramos temos uma ligação especial e ela dá-me sempre aqueles olhares e sinais de quem quer provar a morcela. Só há um mês finalmente a beijei mas ela constantemente ignora as mensagens e pouco nos vemos pois estudamos a 500km de distância e poucas vezes vamos à nossa terra natal. A minha questão prende-se em como mudar esta imagem de xoninhas que tenho e tornar-me o fruto proibido dela, desejável, o mais apetecível. Tendo em conta que estudo no IST, a fauna local também não é do meu agrado para dar rodagem ao motor e fico de mãos a abanar.
Anónimo, 21, Braga

Doutor G: Caro Anónimo, um xoninhas que estuda no IST? Não acredito! Informática ou Electrotécnica? Mecânica? Ou virgem de Aeroespacial? Bem, não interessa, o que interessa é que o IST tem boa fauna na torre de Química e Civil. Andas desatento. Não podes desculpar a tua inabilidade em facturar com a falta de matéria prima para fazer esculturas fálicas. Bem, mas indo directo ao assunto: se ela frequentemente ignora as tuas mensagens é porque não está assim tão interessada. Sim, beijaram-se mas isso nos dias que correm é um sinal de interesse tão grande como uma prostituta que te efectua um felácio a preço de saldo. O mais provável é ela ter namorado ou alguém mais perto em quem esteja interessada. Quando se vêem, há aquela comichãozita que se acende, mas mal se separam ela volta a pensar no outro. A melhor maneira de saíres do pedestal de super-xoninhas onde ela te vê, é começares a ser tu a ignorar as mensagens dela de vez em quando. Mesmo quando se virem, faz aquela cara de quem está com gases. Se ela vier atrás, está feito. Caso contrário, é porque nunca esteve muito interessada. Se tudo falhar, tens as meninas que trabalham à volta do IST. Assim, da próxima vez que a vires, se voltares a sentir uma comichão é, muito provavelmente, clamídia.


Sr. Dr. G, preciso de uma opinião urgente acerca da minha relação, com o meu namorado, que perdura à 5 anos à distância (Lisboa  - Porto, UaU!). Sim, há quem diga que não há amor que aguente! E, há quem diga que se há amor, há que aguentar. É a velha historia do: "quero viver contigo mas temos que ter paciencia!" Ora, ele tem paciência, sem duvida, e eu também já tive muita, sou uma namorada impecável que não faz pressões nem ultimatos mas a coisa não avança nem com jeitinho. Eu sei que ele gosta de mim e quer formar família comigo ate, isto dito por ele, de forma credível, mas nunca mais é!...já vai no 6 ano...não que eu conte o tempo....eu conto é o "meu" tempo, já não sou uma menina (36 anos, a querer amar e respeitar, na saude e na doença, etc), mesmo que não implique casar, até porque não quero, faz-me aflição tanta confusão e stress típicos de casamentos! Ora bem, mas ate gostava de ser pedida em casamento, nem que fosse para dizer que não! Queria apenas sentir a verdadeira loucura do amor. Um homem para pedir em casamento sem ser pressionado só pode estar loucamente apaixonado, e eu só queria sentir isso da parte dele. Não para me encher o ego nem por vingança, nem é o que me interessa... Eu só queria um sinal de atenção do meu namorado, que fosse esse ou outro (bastava até me ligar todos os dias, e mandar uma ou outra mensagem assim como quem esta mesmo com saudades ou assim, lol), mas, coitado, trabalha muito e por isso não tem tempo para me ver, acho que nem tem tempo para cagar!... E tem que juntar dinheiro para termos um final feliz! Eu só quero é que o dinheiro se foda! (Mas ele trabalha mesmo, é desses) mas... e eu? Como fico? que devo fazer...? Aceitar este regime de desapego da parte dele, continuando a acreditar num futuro de estabilidade que ele procura para ficar comigo...? Dessa justificação que soa a desculpa eterna? Mas ele ama-me, quando estamos juntos de dois em dois meses, parece. Lol! Atenção, ele não é uma peste, pelo contrário, é das melhores pessoas que conheço, tem um coração extraordinário e até já me deu sinais de grande amizade, mesmo na cama! lol Ele é fixe, e é fixe mesmo, uma joia de "miudo", sortuda da mulher por quem ele se apaixonar! 
Anónima, 36, Lisboa  

Doutor G: Cara Anónima, primeiro do que tudo, deixa-me dizer-te que pessoas que falam, falam, escrevem com parêntisis, reticências e "lols" lá para o meio, me dão vontade de distribuir, gratuitamente, chapadas na moleirinha. Posto isto... o que é que eu acho sobre isso...? Não sei. lol Se gostam um do outro (e achas que ele é bom rapaz...), então é deixar andar e acreditar que ele um dia irá ficar contigo (... lol para sempre...! lol ) Já agora... o que são sinais de grande amizade na cama... lol? É vir-se enquanto o trombinhas dele canta o «Amigos para siempre»? LOOOL É dizer que tem todo o gosto em ir ao Bar Vão de Escada ver a tua banda de covers tocar a mesma "merda" (pela vigésima... vez lol)?!? Se for assim..., ..., ..., lol, ... então é mesmo um amigo para a "vida"... lol bué tótil e quê mêmo a bater.


É isto. Obrigado e uma boa semana. Até lá, continuem a enviar as vossas dúvidas para porfalarnoutracoisa@gmail.com. 


Partilhem e façam muito amor à bruta, que de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: