27 de abril de 2015

Fazer novos amigos, ménages, amantes e SIDA




Bom dia coisinhas e coisinhos. Depois de um fim de semana cheio de gin barato, o Doutor G está restabelecido para o seu consultório sentimental/sexual onde vos explica como se faz.


Conheci a mulher mais espectacular de sempre, mexe comigo como nenhuma outra alguma vez mexeu, sinto grande atracão por ela e acho que é mútuo, não avancei porque o meu melhor amigo, que conheço há mais de 10 anos, tinha um relacionamento com ela, eles acabaram mas ele ainda quer voltar, sei que se fizer alguma coisa ele vai ficar mesmo mesmo muito mal mas não sei o que fazer porque sinto que é mesmo uma cena diferente do normal. Estou solteiro há mais de um ano, isso terá influência? O que devo eu fazer?

Filipe, 25, Sintra 

Doutor G: Caro Filipe, tudo o que relatas é muito estranho. Suponho que a tenhas conhecido quando ela começou a namorar com o teu melhor amigo, pelo que concluo que tu não és o melhor amigo para ele, caso fosses não sentirias atracção por ela. Ela igual, se andou com um amigo teu e dizes que se sente atraída por ti, de fiar não será certamente. Referes que estás solteiro há 1 ano e a meu ver isso poderá realmente ter alguma influência, especialmente se nesse ano não afiambraste nenhuma. Mulheres há tantas e almas gémeas não existem, por isso para quê saltar para cima da ex do teu melhor amigo em vez de procurares outra? Só se não te fizer diferença perder a amizade dele e/ou levar uns bananos no focinho, que a meu ver eram bem dados.


Olá Dr G., tenho 26 anos e sou solteira. E gostava de mudar isso. Mas estou naquela fase da minha vida em que raramente conheço pessoas novas, pois o meu círculo de amigos não mudou muito desde os tempos de faculdade. Não sei se este é um problema comum a pessoas da minha idade, ou se sou só eu que sou uma naba na arte de conhecer pessoas. Sendo assim, gostava de saber a sua opinião sobre sítios/actividades que propiciem ao conhecimento de novos seres humanos. Como se fazem amigos novos?
L, 26, Lisboa

Doutor G: Cara L, quando perguntas sobre como fazer novos amigos, parto do princípio que estejas a falar de amigos com os quais queres andar à bulha toda pelada e quiçá, mais tarde algum passar a namorado. És mulher, por isso tens bastante mais facilidade em conhecer novas pessoas, já que serás abordada na noite mais frequentemente do que um homem o é. Caso não gostes de conhecer pessoas na noite e os teus amigos já te tenham apresentado todos os amigos encalhados que eles conhecem fora do vosso círculo, aconselho o uso de soluções tecnológicas como o Tinder ou algo do género. Participar em orgias é também uma excelente forma de conhecer novas pessoas e fazer amizades duradouras.


Doutor preciso que o senhor me ajude no problema que arranjei. Tal como o senhor sabe nos dias de hoje pode-se encontrar meninas em certos bares e que essas não têm idade para pinar. Há um ano atrás, eu na minha inocência entrei num bar cheio delas e assim que entrei uma começou a dançar comigo e eu, para não a afugentar (pois ela parecia ter pelo menos 20 anos com o corpo que tinha), agarrei-lhe nas ancas e dançá-mos durante um tempo. Isto tudo normal até ela me dizer ao ouvido que precisava de ir mijar e disse que queria que fosse com ela. Como sabia que ela queria pinar fui com ela e digo-lhe isto doutor, foi a melhor foda que dei recentemente. Mas como nem tudo é rosas, assim que acabámos notei que não tinha usado preservativo e disse logo para a gaja que tinha de ir ter com uns amigos meus. Hoje em dia namoro com uma rapariga de Setúbal e ontem ela apresentou-me a amiga dela (era a rapariga do bar) e que ela tem um bebé. Mas para além de ter um bebé com a idade certa, também me disse que a porca tinha SIDA. Estou encalhado, porque não sei como hei de lidar com este assunto, preciso que o doutor me diga instruções para puder curar-me desta doença.
Pedro, 23, Setúbal 

Doutor G: Caro Pedro, como diria Bruno Nogueira, foi o chamado "Azar do Caralho". Só no fim é que notaste que não tinhas usado preservativo? Mas ela é que tinha a pila ou quê? Provavelmente essa irresponsabilidade custou-te caro e apanhaste SIDA, mas muito pior que isso é o facto de escreveres "dança-mos". Devias ter saltado fora mal ela te disse ao ouvido "Preciso de ir mijar".


Caro dr. G, envolvi-me com um homem que, quando começámos, era solteiro. No entanto, arranjou uma namorada fixa (e xoninhas). Com o passar do tempo fui apaixonando-me por ele à séria, deixou de ser apenas sexo, e ele nada de largar a namorada, apesar de prometer que, provavelmente, um dia, vai acontecer. Então, peço-lhe um conselho, não como homem da ciência e questões afins, mas como homem. Acredito nesta ladainha?
Anónima, 27 anos, Parede

Doutor G: Cara Anónima, se já se tinham envolvido e ele arranjou outra como namorada é mais que óbvio que não a irá deixar para ficar contigo. Pode ser que ela faleça, é a tua única hipótese e atenção que não estou a sugerir que a mates.


Querido Dr. G, eu gosto muito de um rapaz e quero encanta-lo e queria pedir a sua opinião como homem que é, em relação a uma dúvida muito urgente que eu tenho. Eu tenho uma pele branquinha, cabelos pretos encaracolados e magrinha como a Paula Neves da telenovela Anjo Selvagem que passou na TV. Acha que uma lingerie vermelha ficaria bem com o meu tom de pele?
Liliana, 19, Algures

Doutor G: Cara Liliana, só poderia responder a essa pergunta se me tivesses enviado fotografias. Como tal, não posso avaliar em conformidade. Desde que não tenhas aquele cabelo desgrenhado à anos 80 que ela tinha pode ser que fique bem. Aconselho que, tal como essa personagem uses então um boné vermelho virado para trás a condizer com a lingerie.


Há cerca de um ano comecei a aproximar-me de um rapaz da minha turma com quem falo regularmente desde então. Uma noite ele bebeu de mais e envolvemo-nos mas o problema foi que no dia seguinte ele não se lembrava de nada e combinamos ficar só amigos. A nossa relação continuou como antes mas ele de vez em quando manda umas indiretas que me deixam confusa. Tenho receio de falar com ele diretamente sobre isto porque não quero estragar a nossa amizade.
Rita, 19 anos, Porto

Doutor G: Cara Rita, quando dizes que se envolveram porque ele bebeu demais fico um bocado preocupado... Espero que não o tenhas violado, nem que seja necessário estar bêbedo para alguém conseguir ir para a cama contigo. É por casos como esses que se deve filmar o acto, para que ele pudesse relembrar no dia seguinte. Uma amizade nunca se estraga com sexo, tal como um bolo de chocolate não se estraga com uma cobertura de chocolate derretido. A não ser que o chocolate seja daqueles espanhóis com sabor a ranço. 


Dr G, preciso de ajuda! Desde o primeiro dia de aulas que senti uma enorme atração por um professor meu, e ele deu-me todos os sinais de querer estar comigo, por isso um dia fui a ultima a sair e confrontei-o com isso... resultou de ser sentada em cima da mesa semi nua e ele a beijar-me toda.. fiquei com receio de sermos apanhados, mas continuamos até que finalmente toquei-lhe na parte baixa... e não é que é mesmo baixa?! Fiquei desiludida quando a senti, e além disso ele é bastante peludo, por isso disse que era virgem, ele ficou sem reacção e eu saí.. A partir daí o ambiente ficou estranho e todos os meus colegas perceberam que se passava algo entre nós, e o pior de tudo é que eu e ele nunca mais nos falamos e quase nem nos olhámos.. as aulas têm sido super constrangedoras! Será que ele se arrependeu de ter estado comigo por ter dito que era virgem e ele não me quer tirá-la ou eu devia ter dito algo acerca do seu mangalho para podermos esclarecer tudo? Acha que deveria voltar a falar com ele?
Anónima, 18, Faro

Doutor G: Cara Anónima, deixar a outra pessoa avançar até um certo ponto e depois dizer que se é virgem é de mau tom. Essas coisas devem ser ditas logo de início. Quando dizes que era baixa, estás a falar em altura ou em entusiasmo? Se era em entusiasmo, se calhar ele estava mais desiludido que tu com o que viu. Se era em altura tens a solução para o teu caso, já que lhes podes dizer que podem praticar o coito sem perderes a virgindade, pois dificilmente ele irá te irá conseguir rasgar o hímen. Quando dizem que os professores em Portugal não querem trabalhar, esquecem-se destes casos de professores aplicados que até acumulam funções.


Bom dia Doutor G, sou o João 21 anos e sou da Madeira. Quero pedir desculpa pela texto enorme que ai vem. Estou com a minha namorada (3 anos mais velha que eu) à 4 anos e vivo com ela por opção minha, visto que eu e a minha mãe parecemos cão e gato. Conhecemo-nos na praxe da universidade, onde muita loucura acontece e eu só tava com a intenção de dar umas curtes e acabei na rede. A relação nunca foi muito forte, mais mantida por interesse de não ter que aturar a minha mãe. Acontece que no ano passado apareceu uma caloira louca que me pôs seriamente a "pensar". Ficamos todos amigos mas aquelas borboletas que incomodam o estômago e deixam um gajo sem dormir de noite ficaram cá. Po próximo ano lectivo a actual vai estudar po continente e vai deixar-me aqui com aquela Leoa. A minha questão é se eu devo acabar com a actual antes de ela ir embora (com a historia de que o amor a distancia não serve, o que não e mentira), ou se tento enfiar-me com a Leoa às escondidas numa de "tu não contas, eu não conto". O que esta em causa é que o facto de viver com a actual saturou a relação e dar um espaço não e bem uma questão visto que não posso com a minha mãe e não me consigo sustentar só. Apesar de ser inevitável que tenha que viver com a minha mãe quando a actual se for embora, mas sou capaz de aguentar. No que toca à Leoa ( caloira), acho que nunca me senti assim por nenhuma rapariga (não que já tenha tido muitas). Somos amigos e dou-me melhor com ela do que com a maioria dos restantes. Dado que os meu amigos são os mesmos que os da actual, e a Leoa é uma amiga em comum, tenho aquele receio que haja merda por causa disso. Para além do mais, só o facto de estar ao pé da Leoa já me deixa no triste estado de apaixonado. Obrigado pela atenção! Um abraço do teu fã.
João, 21, Madeira

Doutor G: Caro João, a tua mãe deve ser uma besta jeitosa deve. Disseste que conheceste a namorada nas praxes, onde muita loucura acontece e que acabaste na rede. Houve outros que nas praxes acabaram na rede de um pescador ali para os lados do Meco. O meu conselho é simples: Tu não gostas assim tanto da tua namorada e ainda por cima ela vai para longe, por isso mais vale acabarem. Isto houvesse ou não a Leoa na savana, seria o que eu aconselharia, até porque me parece injusto para ela que mantenhas uma relação apenas por interesse de não aturares a tua mãe, que volto a repetir, deve ser uma besta. Ou então a besta és tu, também pode ser esse o caso. Andares com as duas, por questões deontológicas não posso aconselhar, pelo que reforço novamente que deves acabar com a outra e depois sim, cobrir a Leoa sem dó nem piedade. Para finalizar, se a tua mãe é assim tão terrível, arranja um trabalho e aluga um quarto, já que se não a suportas, estares a manter a relação de mãe-filho só para teres um tecto para viver, parece-me xoninhas.


Caro Dr. G, preciso dos seus conselhos urgentemente. Namoro há dois anos, com um rapaz espectacular e mantemos uma vida sexual muito satisfatória. Nesta ultima semana, ele sugeriu-me algo fora do habitual e talvez um pouco fora das minhas capacidades! Quer fazer uma ménage á trois com a minha melhor amiga! Se a visse tocar flauta com o meu namorado isso iria tornar a nossa amizade muito estranha e além disso a atenção estaria virada toda para ela durante o acto, viste que era a "novidade"! Será que devo-lhe sugerir uma foursome com o seu melhor amigo, e talvez aí ficássemos todos satisfeitos e na mesma posição (não literalmente)? 
Anónima, 19, Açores

Doutor G: Cara Anónima, é bom ver que o Doutor G chega às ilhas. Sim, penso que será justo. Ele não vai aceitar, caso aceite é porque não gosta assim tanto de ti e está disposto a tudo para comer a tua amiga. Sugiro no entanto em vez de uma foursome, ser uma fivesome, onde o quinto elemento será uma espécie de arrumador de carros, que vai coordenando as arrumações e os estacionamentos. "Vai, mais um bocadinho, destroce e mete tudo. Está bom, está óptimo, pode vir".



E está feito. Se enviaram dúvida e não apareceu é porque ficou para a próxima edição, já que recebi bastantes e muitas ficaram de fora. Não desesperem! Partilhem e enviem as vossas dúvidas para porfalarnoutracoisa@gmail.com.


Até lá, façam muito amor à bruta, que de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: