19 de abril de 2018

A nova teoria da inocência de José Sócrates



Estou a adorar a série do José Sócrates (JS) na SIC e espero que a nova temporada estreie brevemente, pois estou em pulgas para saber como é que aquilo vai desenrolar-se. Gosto, especialmente, dos figurantes que fazem de advogados do nosso ex primeiro ministro, mas sinto que precisam de ideias novas para a tese da defesa, já que durante os interrogatórios nem abrem a boca e é óbvio que a teoria que diz que Carlos Santos Silva (CSS) bancava a vida de luxo de José só porque eram muito amigos, não cola. Aos amigos paga-se uma rodada de cerveja, esperando que eles paguem a seguinte. Por muito que eu fosse rico, se tivesse um amigo que quisesse estudar em Paris e precisasse de 500 mil euros para pagar o estilo de vida luxuoso, mandava-o trabalhar.

Por isso, se eu fosse advogado de JS, a minha tese seria a seguinte: Zezito e Carlinhos eram mais do que amigos. Eram um casal romântico!

Seria fácil a opinião pública acreditar nessa teoria, visto que que em 2005 houve um boato sobre uma possível relação de José Sócrates com Diogo Infante, que foi desmentido em seguida, mas que deixou a ideia na cabeça de muita gente. Sim, Sócrates alegar que tinha um caso com Santos Silva faria com que perdesse muitos dos seus (ainda) apoiantes, visto que são, na sua maioria, velhinhas que o acham muito charmoso e pessoas de pouca inteligência e, como tal, muito provavelmente homofóbicas. No entanto, pensem no enorme jeito que esta teoria daria à defesa de Sócrates:

Explicaria a insistência de Carlos Santos Silva em garantir que Sócrates estava de acordo com as obras do apartamento; sabendo que ele tem gostos sofisticados e que é dotado de uma maior sensibilidade, deixou para ele todas essas questões de "Querido, mudei a casa". Faz sentido e na maioria dos casais há sempre um que manda na decoração lá de casa. Como Sócrates ganhou o Sexy Platina do Correio da Manhã, seria fácil chegar à conclusão que ele era o trophy husband da relação, o que explicaria o porquê de Carlos Santos Silva, menos dotado em termos estéticos, lhe bancar tudo sem reclamar, só para continuar a usufruir de noites quentes com o ex primeiro-ministro. 

Em várias das escutas, ouvimos José perguntar a Carlos se este pode ir lá a casa um bocadinho, mostrando que é o carente da relação e que exige demasiado do seu parceiro. Com esta tese que proponho, a defesa também explicaria, facilmente, o porquê de falarem por código ao telefone, com JS a dizer coisas como "Vens cá a casa um bocadinho? Trazes-me daquilo que eu gosto muito?". Não se trataria, assim, de dinheiro ilícito, mas uma forma de dizer que o desejava carnalmente, mas que, por vergonha em assumir-se ou porque alguém poderia estar a ouvir, utilizavam códigos para expressar o seu amor. No fundo, as escutas de Sócrates e Santos Silva são phonesex, mas como trocavam dickpics pelo SnapChat não foram interceptadas pela PJ.

A teoria da relação amorosa entre JS e CSS explicaria, ainda, as casas que o segundo comprou à mãe do primeiro: quem não gosta de agradar a sogra? 

Com esta tese, a defesa de Sócrates conseguiria justificar o facto de Sócrates ter tantas ex-namoradas a ligarem-lhe constantemente a pedir dinheiro; sendo gay é mais fácil ficar-se amigo das ex-namoradas (sem rancor ou haver o risco de numa noite de copos haver sexo nostálgico) com as quais tinha um acordo para manter as aparências, acordo esse que explicaria o porquê de elas acharem normal pedirem-lhe dinheiro a toda a hora. Era, no fundo, tudo uma chantagem por parte das mulheres de Sócrates.

A defesa alegaria que a única namorada que não sabia do caso de Sócrates e o amigo havia sido a distraída Fernanda Câncio que ouvimos, nas escutas, propor a José Sócrates que fossem comprar uma casa, algo que JS chutou para canto porque, segundo a minha tese alternativa, já estaria farto de viver na mentira e estava a planear sair do armário. Antes de ganhar coragem para tal, decidiu ir para Paris, cidade conhecida pela a alta costura e pelas baguetes. Só não vê quem não quer, senhor procurador.



PODES SEGUIR-ME NO INSTAGRAM

Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: