9 de junho de 2015

Como começar uma conversa, milfs e ninfomania



Pois é, estou de férias mas ainda assim achei por bem não falhar a rubrica "Doutor G explica como se faz". Sou um fofo, ora digam lá que não. Vamos então proceder à análise e comentário das questões mais ou menos javardas que me foram enviadas na semana transacta. Aviso que devido a motivos pessoais o Doutor G está bastante bruto hoje.



Olá Dr, preciso de ajuda, faz hoje três meses que comecei a falar com um rapaz de quem vivo próxima e do qual já não ficava indiferente quando nos cruzávamos na rua. Tudo começou com um pedido de amizade dele pelo facebook, depois houve trocas mútuas de "likes" em fotos, até um dia que ele me enviou uma mensagem, desde então falamos pelo messenger praticamente todo dia e toda a noite e nunca conheci ninguém com quem me identificasse tanto e que me fizesse rir tanto e sei que ele também se identifica muito comigo. Mas vamos então à questão propriamente dita, sou mãe solteira de um rapaz que é o meu maior tesouro, sou professora e sei até que alguns alunos me rotulam de MILF. Ele é pai de uma menina com praticamente a mesma idade do meu rapaz, é quadro superior, mas não é solteiro, ainda que acredite que seja bom rapaz... Nunca lhe perguntei nada, mas ao longo destes três meses ele tem me contado que apesar de viver com a mulher já nem sequer dormem juntos há mais de dois anos e que apenas continuam juntos pela filha e pelo conforto financeiro de dois salários em casa. O que lhe questiono Dr. é que ele nunca fez nenhum avanço mais indiscreto, (por vezes trata-me por querida, vá) mas eu já não sei o que é acordar sem uma mensagem de bom dia dele, ou adormecer já exausta de tanto conversarmos mas com um enorme sorriso... Devo continuar a aguardar o avanço dele? Terei que ser eu a dizer que já não consigo passar sem "falar" com ele mas o que me apetecia mesmo era ir lutar pelada com ele por baixo dos lençóis? 
Lisa, 30, Ericeira

Doutor G: Cara Lisa, se ele te fez um pedido de amizade sem te conhecer e iniciou conversa é porque te quer saltar para a espinha. A história do viver com a mulher mas já nem dormirem na mesma cama e só estarem juntos pela filha é a cantiga mais antiga do bandido. Pode ser verdade mas provavelmente não é. Ele quer festa. Se tu também queres festa e não estás preocupada com a situação dele então avança. É mais fácil para ti do que para ele, aliás, a única razão pela qual ele não tomou ainda a iniciativa é para não ficar mal na fotografia. Agora deixo apenas uma pergunta no ar, com tantos homens por aí, que dariam tudo para dar umas trincas numa bela MILF, para quê um homem casado? Ainda por cima quando pareces já estar a nutrir por ele sentimentos maiores do que a simples luxúria. Vão-se enrolar, ele vai dizer que gosta muito de ti, que precisa de tempo para dizer à mulher que a vai deixar e vai andar nisso tempos. No fim ele não deixa a mulher e tu ficas a sofrer. Se isso fosse um filme era daqueles que estava sempre a repetir ao Domingo à tarde antes de haver programas de música pimba. Se achas mesmo que ele é especial e que o vosso caso é excepção à regra então força, mas depois não digas que o Doutor G não avisou.


Caro dr. G eu nunca tive namorada (tenho 19 anos) eu gostaria de ter uma já disse algumas raparigas que gostava delas (tipo mandar o barro a a parede) mas nada e depois vejo-as com gajos mais novos e feios como judas, tenho várias amiga boas elas gostam de conviver comigo mas de resto n querem nada. Sou uma pessoa normal as vezes sou um bocado perverso mas de resto n tenho mais defeitos. Gostava de saber porquê que não tenho um feedback das raparigas? Gostava de perceber o que se passa. 
Ricardo, 19, Leiria

Doutor G: Caro Ricardo, se andas a dizer a várias raparigas que gostas delas, sem o sentires, só para que elas namorem contigo, tens aí a tua resposta para o porquê de não arranjares nenhuma namorada. Ainda dizes tu que não tens defeitos... Se calhar elas gostam de conviver contigo mas já sabem que és um Zé cantigas que diz a todas que gosta delas e por isso não querem mais nada contigo. Ser perverso não é defeito, elas gostam, tenta é ser mais honesto e genuíno que as coisas vão melhorar.


Doutor G, sinto-me muito atraída por um homem 10 anos mais velho do que eu, que estuda na minha faculdade. A verdade é que andamos a trocar olhares desde setembro e, nos últimos tempos, o flirt tem-se intensificado...e de que maneira! Gostava que me aconselhasse em relação a formas de falar com ele, de meter conversa, porque, para além de não nos conhecermos e só termos trocado algumas palavras (tímidas), também eu sou um pouco tímida... Mas, de facto, há qualquer coisa entre nós que eu gostava de explorar, apesar da idade dele... Ajude-me Dr. G!
Anónima, 20, Lisboa

Doutor G: Cara Anónima, desde Setembro a trocar olhares? Isso é muito olhar já, acho que está na altura de chegares ao pé dele e lhe espetares um beijo. Tu és mulher não tens que te preocupar com a abordagem e com a forma de meter conversa com ele. Podes dizer apenas "Olá, vamos tomar café? Dá-me o teu número" ou dizer "Estou sozinha logo à noite, leva preservativos". Qualquer uma das abordagens vai funcionar. Por último não sei se gosto da tua última frase onde dizes "apesar da idade dele..." até porque o rapaz terá a minha idade e digo-te já que a experiência faz maravilhas.


Excelentíssimo Sr. Eng. Dr. G, existe uma mulher que frequenta a mesma Universidade, mas que infelizmente não é do meu curso, é substancialmente mais baixa que eu, usa soutien copa D e o índice de massa corporal deve estar no limite mas não ultrapassa, isto tudo baseado nos meus cálculos. Não usa roupa artística, nem utiliza paté de atum ou baba de caracol barrado na cara, tem uns lábios perfeitos e um sorriso que dá vontade de perguntar “Olá, tens uns lábios que faziam feliz qualquer chupa-chupa”. Que tipo de abordagem é que devo fazer para meter conversa? Piropo (Olá, o teu pai devia ter a régua torta para te fazer com curvas assim.) ou uma frase romântica (Num deserto sem água / Numa noite sem lua / Num país sem nome / Ou uma terra nua / Por maior se seja o desespero / Nenhuma ausência é mais profunda do que a tua) Se ela namorar, que arte marcial devo de aprender, visto que só sei porrada de rua? Espero que o Dr G com a sua vasta experiência, me ajude a arranjar uma companheira para o golfe, visto que já tenho o taco e as bolas só me falta o buraco.  
Pedro, 23, Trancoso

Doutor G: Caro Pedro, por essa descrição tão detalhada e romântica vejo que estás claramente apaixonado. Os meus conselhos em questões de abordagem são sempre os mesmos, um simples "Olá" é suficiente. Prepara três ou quatro perguntas subsequentes para que a conversa não morra logo ali. Não faças é perguntas do género "Está calor, não está?". Se optares por outro tipo de abordagem, mais humorística, podes sempre perguntar "Já sabes que o Sócrates vai para prisão domiciliária? Não queres ficar presa no meu quarto e amarrada à minha cama?" ou uma "Costumas vir às aulas aqui na Universidade ou só vens cá para me ver? É que eu só venho para te ver e podíamos poupar no passe se ficássemos no meu quarto". Se tu fores um gajo bem parecido ela vai-se rir e está quebrado o gelo, se pelo contrário tiveres um aspecto de abutre que teve um AVC ela vai fugir e acusar-te de assédio sexual. Em relação a artes marciais, aconselho jiu jitsu já que no um para um é a melhor e ainda podes praticar com ela, ambos nus, que as posições são muito sugestivas. Eu já faço há muitos anos e sou inclusivamente grau de cinturão branco. Aconselho.


Boa noite, Doutor G, já lhe tentei escrever antes, mas nunca tive coragem de enviar a minha questão, talvez por vergonha. Estudei desde o 5º ano num colégio interno só com raparigas e, no final do 12º, fui-me meter em Educação, curso maioritariamente composto por elementos do sexo feminino (e a maioria dos rapazes que o tiram também não jogam na equipa que me interessa). Ou seja: nunca tive um namorado. Tenho 20 anos, já estive com rapazes (nunca mais que uma vez com o mesmo), mas nunca tive uma relação séria com ninguém. No fundo, também sinto que só gostei realmente de um rapaz. Sou virgem e parece-me que ainda vou ser durante mais algum tempo, visto ser uma característica que afugenta a maioria dos rapazes que conheço. Questão: Como é que saio deste ciclo vicioso? (sou virgem, todos fogem; todos fogem, continuo virgem). Obrigada :D 
Rita, 21, Santarém

Doutor G: Cara Rita, o que relatas como círculo vicioso não deveria ser problema. Os homens não são selectivos e à maioria não lhe interessa se a rapariga é virgem ou não, interessa apenas o que ela está disposta a fazer. Só tens é que decidir se queres "arrebentar" com o hímen com um qualquer caso de uma noite ou com alguém que seja para ter uma relação mais duradoura. Se for o primeiro caso, vais ter muitos rapazes que não se vão importar em ser os teus primeiros, no segundo caso, se o rapaz gostar de ti também não vai ter qualquer problema em ser o primeiro a tratar-te da saúde, aliás muitos homens até gostam desse facto, especialmente os mais inseguros. O facto de serem inseguros tem outro bónus para ti, é que normalmente têm o pénis mais pequeno (daí as inseguranças) o que para ti é bom para começar, a não ser que já tenhas andado a treinar com pepinos do Entroncamento e nesse caso já estás preparada para voos mais altos.


Boas Mister, tá tudo? Porreiro ... Há uns tempos conheci uma fêmea no Tinder... Por ser boa, como é óbvio, depois do "match" decidi meter conversa com ela, tendo sempre como pensamento prioritário 'leva-la ao bailarico'. Paleio puxa paleio, assumi aquela veia de humorista que encaixou bem no clima, tivemos química, e mesmo ela fazendo-se difícil o meu Durão acabou naturalmente por entrar naquela vagina assombrada pela perfeição e quitada com o clitóris mais bonito que já vi. Eu gosto da miúda, ela é inteligente, é sexy, preocupasse comigo, e é inexplicável a atracão que sinto por ela (supera a Soraia Chaves, e todos nós sabemos o carinho que os portugueses têm por ela) voltando..,  mas ao mesmo tempo fico com a ideia que existe  outra face nela que eu não conheço,  tenho medo que essa face seja a porcalhona, que anda a conhecer gajos no Tinder para mandar a sticada nas noites em que o gajo que lhe conta umas piadas não está para a satisfazer. Ajuda-me, devo arriscar, ser um gajo em condições e continuar com ela, ou continuar naquela cadelice de vida que eu amo até contrair uma DST? Continua, força na verga, e viva ao Benfica. 
Rafael, 21, Aveiro

Doutor G: Caro Rafael, não sei para quê esse teu receio, tu não sabes que todas as pessoas que andam no Tinder só lá estão por três razões: "Só para experimentar...", "É a primeira vez que uso, até foi uma amiga que me instalou", "É para fazer amizades", nunca ninguém admite que tem o Tinder porque gosta de fazer sexo com estranhos sem ter que ir ao engate na noite. Posto isto, é possível que lá haja gente séria, conheço rapazes e raparigas sérios que usam o Tinder. Se gostas dela e ela te dá casa cheia é ires com força nisso, já que mesmo que não se tivessem conhecido no Tinder nunca irias saber se ela não anda por aí a porrada com outros toda pelada. É andar atento e com a guarda em cima, salvo seja.


Olá Dr. G., sou uma pessoa bastante insegura e tímida e, terminei há relativamente pouco tempo uma relação de 4 anos, da qual tenho pena que acabe pois o meu ex amava-me verdadeiramente e lutou até ao fim da relação! Eu, por outro lado, fui perdendo o sentimento que nutria por ele. Entretanto depois de acabar, ele continua a mandar-me mensagens e a pedir para estar com ele. Não querendo ser antipática, de vez em quando lá vou eu ter com ele e por vezes, acabo por ir contra a minha vontade. Em vez de bater o pé, cedo aos pedidos dele para que ele não fique triste sempre que eu diga que não. Por vezes, até dou por mim a pensar que deveria fazer um esforço para reatar a relação, pois acho mesmo que não vou achar mais nenhum rapaz como ele. É bem possível não é? Assim, tenho duas perguntas para o Dr:
- Como faço para ele se afastar de mim e seguir com a vida dele, de forma civilizada?
- Depois de 4 anos de namoro, como volto a apaixonar-me se não tenho confiança em mim ou sequer jeito para falar com rapazes?
Perguntas parvas mas tinha que as fazer a alguém. Obrigada!  
Sara, 23, Porto

Doutor G: Cara Sara, pelo que explicas namoravas com um xoninhas sem amor próprio. Se dás por ti a pensar que deverias fazer um esforço para reatar a relação é sinal mais que suficiente para não o fazeres. A forma mais civilizada dele se afastar é arranjares um namorado. À partida depois disso ele afasta-se ou mata-vos aos dois, é arriscar. Tens é que meter na cabeça que tu também não queres mais ter a atenção dele, porque me parece que estás a sofrer do síndrome Jorge Jesus, que é o de deixar os jogadores da formação no banco de suplentes, porque gostas da atenção que ele te dá. Se queres mesmo que ele se afaste então não estejas mais com ele e quando ele vier com choraminguices diz-lhe "Ó meu xoninhas, eu não quero mais nada contigo, desejo-te tudo de bom mas ganha algum amor próprio e não me andes a implorar para ir ter contigo, nunca, mas nunca mais vamos namorar!" depois só para não ficares a má da fita podes pagar-lhe uma prostituta de luxo ao domicílio que ele à partida irá esquecer-te. Quanto à segunda questão, com o tempo a confiança vai voltar e tu quando aparecer alguém que valha a pena vais-te apaixonar. Até lá aproveita a boa vida de ser solteira.


Eu tenho tido um problema com uma antiga minha da escola, nós tinhamos começado a namorar duma maneira estranha. Eu tinha-lhe dito assim:
- Ó Maria , queres namorar comigo?
E na sala de aula ela mandou-me um papel a dizer : 
-Vamos falar nas oficinas, traz um amigo. 
Claro, eu estava na brincadeira, mas eu, armado em macho fui lá com um amigo meu. Começamos a falar normalmente, quando ela simplesmente beija-me. Sem pensar duas vezes recuei um pouco assustado e acabámos a conversa. Eu tinha feito uma promessa, NÃO queria que ninguem soubesse da nossa relação. Adivinhe...Passado 2 semanas ela tinha falado e de repente toda a turma sabia. Eu acabei com ela, zangado, claro. Ela parecia não muito feliz durante o tempo que estivemos juntos porque eu era um grande geek. Em vez de passar tempo com ela levava o computador para a escola e começava a jogar Counter-Strike. Isto passou-se há 2 anos atrás. Recentemente, ela tem olhado muito para mim e obriga-me a tirar fotos com ela para o Facebook e acho que as amigas dela sabem que ela gosta de mim. Que devo fazer Dr.G ?
Anónimo, 16, Sines

Doutor G: Caro Anónimo, não percebi a ponta de um corno da história. Tu querias namorar com ela e ela disse para levares um amigo? Para fazer de testemunha no notário ou para ela andar de ski? Claro que ela contou, ela é mulher! Quando uma mulher sabe de algo, a escola toda sabe no dia seguinte, é a regra mais antiga da sociedade, aliás os sinais de fumo foram a segunda invenção de comunicação em massa, a primeira foi contar um segredo à velha cusca da caverna. Voltando ao teu caso, essa rapariga é claramente fresca, o que é um elogio. Obriga-te a tirar fotos para o Facebook? Mas obriga de um modo a que podes ir à polícia fazer queixa? Tu vê lá isso. Na próxima selfie que tirarem com as caras encostadinhas espeta-lhe um beijo e pergunta-lhe se tem bateria para 4 horas de filmagem.


Caro Doutor G, quero só começar por dizer que sou uma grande fã do blogue e já passei muitas aulas de bioquímica entretida à pala dele‎. Quanto aos problemas da minha vida: sai à uns 8 meses de uma relação (daquelas sufocantes) de quatro anos. Tenho aproveitado estes meses para andar na "v1d4 l0k4" que andei a perder muito tempo e tencionava continuar assim pelo menos mais um ano. No entanto conheci um rapazinho que me deu a volta aos planos todos. É um bocado assustador o quão iguais somos, parece uma versão gajo de mim. Temos tudo para resultar e estamos a namorar. Corre tudo as mil maravilhas mas ele está a andar muito rápido para mim. Já falou de mim aos pais (e nunca tinha falado de nenhuma namorada). Numa situação normal estaria no céu, mas ainda estava a "recuperar" da relação anterior quando me meti nisto. Mas como é óbvio quero-o na minha vida. O que é que eu faço????
Leonor, 20, Lisboa

Doutor G: Cara Leonor, "há 8 meses" caraças. A luta do Doutor G é que as pessoas façam mais e melhor sexo mas principalmente que saibam conjugar o verbo haver. Em relação à tua dúvida propriamente dita, parece-me que estás a namorar com uma espécie de Fernando Aguiar. Uma metáfora futebolística que passo a explicar: É um rapaz que acha que tu és mais gira que ele e que nunca pensou ter capacidade para jogar num Benfica mas que sabe-se lá porquê foi contratado. Então acha que tem que dar tudo o que tem para conseguir assegurar contrato, muitas vezes de forma atabalhoada e sem muito jeito mas tem o coração no lugar certo. Agora é ver de que forma é que ele falou de ti aos pais, se foi "Bem a Leonor é uma rapariga mesmo espectacular, estou apaixonado" ou "Bem a Leonor é uma leoa na cama, ainda estou dorido das vergonhas". Se ele gosta de ti e tu gostas dele, deixa-te ir, não é por ele falar de ti com os pais que as coisas ficam mais sérias, é pelo que sentem um pelo outro. Chupa Pedro Chagas Freitas.


Caro Dr.G , sempre fui uma pessoa pacata e sempre me regi por 2 princípios básicos da vida.
1º Namoradas dos meus amigos são homens
2º A velha frase do "bros before hoes"
Pois bem, cá eu fiquei solteiro há uns meses mais ou menos 12...e desde então tem sido uma época de seca bem pior que na Etiopia, pois não sou gajo de andar a porrada debaixo dos lençóis com qualquer estafermo que me apareça... O meu problema é o seguinte um dos meus melhores amigos acabou o seu relacionamento. Sempre me dei bem com a rapariga em questão sempre fomos bons amigos e posso-lhe dizer que ela é talvez o "homem" mais bonito que conheço. Ultimamente temos falado algumas vezes e sempre fiz questão de o dizer ao meu comparsa que falava com ela sobre determinados assuntos (coisas que não interessa para a rubrica). Só que agora depois de algumas mensagens e de um convite, tenho a certeza que se disser que sim, vou acabar por quebrar os meus princípios básicos, mas por outro lado a minha cobra zarolha anda completamente esfomeada e eu ando desesperado por lhe matar a fome. Que faço eu?
José, 25, Porto

Doutor G: Caro José, só tens que ver o que é mais importante para ti. A amizade desse teu amigo ou os 5 minutos (ou horas no meu caso) de prazer efémero que vais ter com essa rapariga. Tens ainda que pensar que durante o acto vais pensar no teu amigo, o que vai ser estranho. Está mas é quieto e procura outra pá, há tantas mulheres para quê ir para uma ex de um amigo? Ele mesmo que diga que é na boa lá no fundo não vai gostar, a não ser que já te tenha visto nu e que saiba que o teu trombinhas é bastante mais pequeno que o dele. Os homens são básicos a esse ponto.


Querido Doutor G, tenho 21 anos o que não parece. Enfim, perdi a minha virgindade ao 12 anos com um rapaz mais velho, quando digo mais velho, já era maior de idade agora ele deve ter quase 40 anos. Continuando, sempre fui uma louca por sexo, quando tinha namorado era quase todos os dias e quando não tinha, tinha sempre uns de reserva. DEVO SER NINFOMANÍACA. Acordo com tesão, passo o dia inteiro com tesão e durmo com tesão, acho que sexo uma vez por dia não me chega. E com tudo isso fiquei gravida e para o meu mal não namoro com o pai do bebe, nunca namorei, mas apesar dos apezares sei quem é o pai. Tenho medo que as minhas amigas me julguem, pois já pensei em abortar, e se a minha mãe souber não vai la ficar muito contente. E ter uma criança agora teria de ficar 9 meses sem fuder. Serei puta?
Canuca, 21, Lisboa

Doutor G: Cara Canuca, primeiro que tudo é ver se o crime não prescreveu já, já que tu tinhas 12 quando perdeste a virgindade com um gajo de, pelas minhas contas, 31 anos. É normal que estejas meio avariada do sistema depois de uma relação dessas que ainda por cima pareces considerar normal. Em relação ao apetite sexual não vejo problema nenhum, sexo várias vezes ao dia só faz é bem. Aborta por favor, claramente não estás preparada para ser mãe. Aborta de forma legal, não estragues os cabides lá de casa. Em relação a seres ou não puta, claro que não és! As putas são mais espertas e ganham dinheiro com isso. 



Nossa, que biolência! Para a semana estarei fora em trabalho por isso não sei se haverá Doutor G. No entanto já sabem, enviem as vossas dúvidas que serão respondidas depois para porfalarnoutracoisa@gmail.com.


Até lá, façam muito amor à bruta, que de guerras o mundo já está cheio.






Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: