18 de março de 2014

TRINTA car#lh$!!!




Hoje faço 30 anos. Já me deram os parabéns? Estão à espera de quê?
Vou entrar numa crise de meia idade precoce. Vou comprar um carro desportivo, descapotável e arranjar uma miúda de 18 anos. Só não arranjo mais nova porque não quero ter problemas com a lei. Um aparte, se alguma vez se envolverem com alguém menor de idade que conheceram na discoteca ou que estava a fumar podem-se sempre defender dizendo que só maiores podem comprar tabaco e entrar em discotecas. Com um bom advogado safam-se. 

As primaveras já começam a pesar nos ombros. As ressacas já demoram 2 dias a passar e os joelhos já se queixam de tudo e mais alguma coisa. Mas não são só os joelhos que refilam, ter 30 é olhar para a geração mais nova e achar que deviam enfiar o SWAG pelo rego das nalgas sem qualquer tipo de advertência e/ou lubrificante, enquanto são obrigados a gritar YOLO.

Ter 30 é começarem a aparecer mais fotos dos bebés dos amigos no Facebook do que fotos deles bêbedos. Mas pensando bem, os meus amigos são mais dados ao álcool do que a procriar. Se bem que às vezes as duas coisas andam de mãos dadas. Usem camisinha quando forem para a casa de banho da discoteca criançada. Levem já posto de casa ou mandem laminar numa papelaria qualquer. Sai mais em conta e andam sempre prevenidos.

Ter trinta é ser tratado por você e ficarmo-nos a sentir ainda mais velhos. Mas é ter o poder para mandar um calduço em quem nos trata por senhor. Senhor está no céu e senhoras são as putas velhas. Qualquer das comparações é desrespeitosa.

Mas ter 30 também tem coisas boas. Há todo um leque mais abrangente de mulheres, e também gajas, (e homens) que olham para ti com ar guloso de quem está com falta de açúcar no sangue. Para quem é rico esse estatuto estende-se até à morte, a idade deixa de importar. Ter 30 é já não ter grandes problemas com o que os outros pensam de nós e darmo-nos ao luxo de sermos nós próprios. E ter 30 também é ter amigos que já conhecemos há mais de 20 anos, e isso alivia o peso da idade.

Bem e fico por aqui que faço anos e tenho mais que fazer, como ir passar um creme para as rugas e tomar os compridos para as hemorróidas, ou como dizem os velhos, almorróidas, que me faz sempre lembrar um prato alentejano, com ameijoas ou algo do género.





Gostaste? Odiaste? Deixa o teu comentário: